Agente de trânsito de Blumenau é condenado a 11 anos e oito meses de prisão

Tribunal do júri avaliou o caso por mais de 13 horas nesta quarta-feira

Agente de trânsito de Blumenau é condenado a 11 anos e oito meses de prisão

Tribunal do júri avaliou o caso por mais de 13 horas nesta quarta-feira

Redação

Após mais de 13 horas de júri popular, o agente de trânsito Ederson Neumann, 46 anos, foi condenado nesta quarta-feira, 13, a 11 anos e oito meses de prisão por tentar matar duas pessoas a facadas em Blumenau. Ele perdeu o cargo público e continuará cumprindo a pena em regime fechado.

O crime foi cometido em abril do ano passado, em um bar do bairro Itoupava Central. Desde então Neumann permaneceu no Presídio Regional de Blumenau. Ele ainda poderá recorrer da decisão de primeiro grau.

A apresentação de provas e os debates entre acusação e defesa tomaram toda a manhã e prosseguiram pela tarde. Somente às 15h50 houve uma parada para o almoço. Já passava das 21h20 quando os jurados se reuniram para votar o resultado do veredito. Por volta das 23h, o juiz Juliano Rafael Bogo leu a sentença.

Ao longo do dia, a maior parte das cadeiras do salão do júri permaneceu vazia. A esposa e a enteada de Neumann acompanharam o julgamento. Pela manhã, colegas de trabalho do réu compareceram ao local.

O Ministério Público acusava o réu de dupla tentativa de homicídio, com o agravante de dificultar a defesa das vítimas. A defesa, comandada pelo advogado Franklin de Assis, procurou reduzir a acusação de tentativa de homicídio para lesão corporal.

Assis ainda destacou o fato de que o agente público sofre de síndrome de dependência ao álcool e transtorno bipolar, patologias que teriam contribuído para a conduta do acusado.

Entenda o caso

O crime aconteceu no dia 29 de abril de 2018. Ederson Roberto Neumann foi preso em flagrante por tentativa de homicídio e constrangimento ilegal. Desde então ele permaneceu no Presídio Regional de Blumenau em prisão preventiva.

Ele foi acusado de tentar matar duas pessoas com golpes de faca, Edmo Rosalino de Oliveira e Terezinha de Souza Nilles. Eles haviam discutido em um bar da rua Doutor Pedro Zimmermann, na Itoupava Central e Neumann voltou ao local horas depois com a arma.

Ele acertou uma facada no braço do homem e na cintura da vítima. Outras pessoas que estavam no local evitaram que ele continuasse com as agressões. Um vídeo foi feito por uma das pessoas, onde é possível ver Neumann ameaçando os presentes.

Na época, o Seterb informou que o agente de trânsito atuava em funções administrativas devido a problemas anteriores relacionados ao consumo de álcool.

Correção

Até as 14h30 desta quinta-feira, 14, a reportagem afirmava que os jurados “debateram por cerca de 30 minutos” para chegar ao veredito. De acordo com a legislação brasileira, o júri apenas vota em cada quesito em sigilo. O texto acima já foi corrigido.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo