Água suja na rede do Samae causa transtorno a moradores de Blumenau

Samae afirma que ainda está tentando entender a origem do problema

Água suja na rede do Samae causa transtorno a moradores de Blumenau

Samae afirma que ainda está tentando entender a origem do problema

Redação

Por Bianca Bertoli e Julia S. Schaefer

As roupas da moradora do bairro Itoupava Norte Elisete Martins, que estavam dentro da máquina de lavar, ficaram amareladas na manhã desta sexta-feira, 23. A água suja que chega pelos canos não permite que ela faça atividades rotineiras, como cozinhar ou dar banho no filho.

Por meio de assessoria de imprensa, o Samae informou que está ciente das reclamações e trabalha com equipes na região para entender o que ocorre para que a água tenha o aspecto sujo. De acordo com o órgão, a intenção é solucionar a adversidade o quanto antes, mas ainda não há uma previsão. Até o meio-dia o Samae havia recebido duas reclamações de água suja por meio da ouvidoria.

O Município Blumenau apurou casos semelhantes neste início de ano em ao menos mais dois bairros: Itoupavazinha e Fortaleza. Luci Lady Maul, que vive na rua do Engenho, na Fortaleza, diz que o problema é frequente:

“Ultimamente, a água está vindo muito suja, não dá para lavar roupa que mancha tudo”, protesta.

Elisete explica que a situação ocorre desde que foi morar no local, há dois anos. A frequência foi tanta que no ano passado um técnico do Samae visitou a casa dela, mas naquele dia a água estava limpa e a inspeção não trouxe grandes resultados.

“Eles estão cientes do problema, mas dizem que não recebem reclamação daqui. Uma das minhas amigas tem até o papel de que foi até lá em janeiro. Ontem à noite (quinta-feira), descia lama do chuveiro. Eles não vão descontar da nossa conta os dias que a gente não usa água”, lamenta Elisete.

Quando questionado sobre a frequência do problema nas casas, o Samae respondeu novamente que está atuando pontualmente nas regiões de onde vêm as reclamações para entender o motivo do problema.

Em relação à ocorrência do problema em diferentes bairros, o Samae disse que provavelmente o motivo deve ser o mesmo, mas que ainda estão trabalhando para entender a situação.

Sempre que a água chegar suja, os moradores devem entrar em contato com o Samae no número 115, opção 20.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio