Alunos escolheram o tema diversidade em evento na Escola Elza Pacheco

Direção mantêm evento e diz que decisão de vereadores tem cunho político, e não pedagógico

Alunos escolheram o tema diversidade em evento na Escola Elza Pacheco

Direção mantêm evento e diz que decisão de vereadores tem cunho político, e não pedagógico

Bianca Bertoli

A Escola Estadual Professora Elza Pacheco vai manter o evento pedagógico que foi alvo de moção de repúdio pela Câmara de Vereadores de Blumenau nesta terça-feira, 24. Os parlamentares criticaram a abordagem sobre diversidade de gênero entre as atividades programadas.

A coordenação da escola ficou surpresa com a repercussão, mas a assessora de direção, Miriam Cristine da Silva, salienta que esse é “um evento muito importante para os alunos e que trata de diversos temas, além da diversidade de gênero”.

O Festival de Cinema, como é conhecido na escola, está na sua quarta edição e promove debates sobre um assunto escolhido pelos estudantes do ensino médio. Neste ano o tema é diversidade. Em anos anteriores, foram discutidas temáticas como bullying e violência no trânsito, por exemplo.

Ao longo dos últimos meses os alunos tiveram a oportunidade de assistir produções audiovisuais sobre diversidade religiosa, cultura afro-brasileira, cultura do Oriente Médio, cultura indígena e diversidade de gênero. Após a exibição, rodas de discussões foram feitas.

No dia 14 e 16 de novembro estão previstas as últimas palestras do evento, além de uma premiação simbólica para os estudantes que produziram curta-metragens. O Festival de Cinema faz parte do projeto político-pedagógico da escola, aprovado pelo Conselho de Educação.

Segundo Josué de Souza, um dos professores que coordena o Festival, todas as temáticas estão previstas nas legislações de educação.

“Respeitamos a Câmara, mas não temos motivos para cancelar”, enfatizou.

O docente explica que as conversas feitas com os alunos do ensino médio são dentro de uma sala de aula, com capacidade máxima para 50 pessoas. Para ele, a atitude reflete apenas uma autopromoção por parte de alguns políticos:

“Transformaram uma atividade pedagógica em um fato político. Nós temos os melhores índices das escolas públicas de Blumenau no que se refere ao Enem, somos reconhecidos pelas autoridades de educação pelo nosso trabalho sério. A escola tem inúmeros projetos interdisciplinares e de repente nós somos atropelados desse jeito”, lamentou.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio