Atletas terão de comprovar residência em Santa Catarina para participar dos Jasc

Quem não for catarinense precisará estar vivendo no estado por, no mínimo, dois anos

Atletas terão de comprovar residência em Santa Catarina para participar dos Jasc

Quem não for catarinense precisará estar vivendo no estado por, no mínimo, dois anos

Redação

O Conselho Estadual de Esporte decidiu que, a partir deste ano, a participação do atleta “não catarinense” nas competições da Fesporte estará condicionada à comprovação de dois anos de domicílio no estado.

A decisão atende a uma lei, em vigor desde janeiro do ano passado, mas que ainda não estava em prática dado ao direito adquirido de alguns atletas enquadrados no dispositivo.

A votação que determinou a restrição foi por oito votos a favor, quatro contra e duas abstenções, na plenária do conselho ocorrida no último domingo, em Lages.

A restrição aos atletas de outros estados contratados apenas para participar dos Jasc, por exemplo, integra a redação final do regulamento geral das competições da Fesporte. O atleta terá de comprovar residência em Santa Catarina por dois anos, com registro em uma entidade de administração de esporte (federação/associação) no estado.

Atualmente, a maior incidência de não catarinenses se dá durante a disputa dos Jogos Abertos de Santa Catarina (Jasc).

Outra decisão na plenária obriga o município sede dos Jogos Abertos a realizar, no ano seguinte, os Jogos Abertos Paradesportivos de Santa Catarina, os Parajasc. A reunião contou com a presença do presidente da Fesporte, Rui Godinho, que passa a integrar o colegiado.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo