Blumenauense cria projeto que espalha estações meteorológicas pela cidade

Temperatura Aqui permite comparar condições do tempo em diversas localidades

Blumenauense cria projeto que espalha estações meteorológicas pela cidade

Temperatura Aqui permite comparar condições do tempo em diversas localidades

Alice Kienen

Que tal medir a temperatura no local exato onde fica sua casa? Poder acompanhar a umidade e pressão atmosférica do seu bairro no computador ou celular? O blumenauense Carlos Grahl desenvolveu uma estação meteorológica acessível e transformou a ideia num projeto que permite visualizar pela internet dados do clima em diversas localidades.

Grahl trabalha com tecnologia há mais de 30 anos e hoje é arquiteto de software. O interesse pelo clima começou há mais de 10 anos, quando morava no bairro Progresso e teve a vida afetada pela catástrofe climática que marcou a história de Blumenau. O trauma da família foi tão grande que Grahl se mudou para o Centro junto da mulher e dos dois filhos.

Em uma cidade repleta de montanhas e cursos d’água, as características de cada localidade interferem muito no clima. Ou seja, os dados oficiais, medidos em estações de institutos de meteorologia, nem sempre refletem o que ocorre nos diferentes bairros.

Por isso, Grahl resolveu instalar um equipamento para medir a temperatura da varanda do apartamento dele. Com o tempo, a estação passou a aferir umidade, pressão atmosférica e um pluviômetro foi instalado para acompanhar o volume de chuva. Era o embrião do projeto Temperatura Aqui.

Com a ajuda de amigos, da divulgação via internet e em palestras que profere sobre TI, Grahl espalhou o modelo. Já são 33 estações instaladas em diferentes pontos do Brasil e outras nove já entregues que logo devem estar em operação. No mapa, disponível no site, é possível checar os resultados de cada aparelho.

Arquivo Pessoal

Tenha uma estação em casa

Os mais corajosos (e experientes em programação) podem escolher montar o equipamento em casa, usando as peças e o conhecimento fornecidos pelo criador do Temperatura Aqui. Porém, mesmo quem não se dá bem com o mundo da tecnologia, pode instalar uma estação meteorológica em casa. O conjunto custa R$ 150, mais o frete.

Os aparelhos são montados por Carlos Grahl, com o apoio da impressora 3D que ele adquiriu para construir o suporte dos componentes eletrônicos. Basta ligar a uma rede de internet sem fio e começar a usar o equipamento.

Alice Kienen

Tecnologia nas escolas

Carlos Grahl sempre foi um entusiasta da educação. Não por acaso, resolveu levar o conhecimento que reuniu sobre tecnologia para as salas de aula blumenauenses. O projeto Temperatura Aqui vai junto a tiracolo.

Com o próprio equipamento e no tempo que tem livre, Grahl visitou três instituições de ensino para levar aulas de eletrônica, programação e lógica. Usando jogos populares, como Minecraft, ele explica às crianças como os números influenciam e constroem nossa realidade.

“Eles conhecem as coisas, mas não sabem como funcionam. Por exemplo, o que é um cloud computing? Todo mundo sabe o que é, mas não sabe explicar. […] Não é um curso técnico, é só um gostinho pra quem não tem ideia de como é”, explica.

O curso todo dura seis horas, distribuídas entre as aulas da grade curricular e trabalhando em conjunto com ensinamentos das disciplinas, como o funcionamento do sistema de numeração.

“Eu sempre pensei que raciocínio lógico é importante para qualquer profissão. […] A ideia é dar uma base de lógica e mostrar as possibilidades dentro da área”, comenta Grahl.

Ao fim das aulas, uma estação meteorológica é instalada na instituição para que os alunos possam acompanhar o clima e, também, para que a população tenha mais dados sobre a cidade.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo