Blumob se pronuncia sobre paralisação do transporte coletivo em Blumenau

Empresa alega que está tentando dialogar com sindicato

Blumob se pronuncia sobre paralisação do transporte coletivo em Blumenau

Empresa alega que está tentando dialogar com sindicato

Jotaan Silva

A Blumob, empresa responsável pelo transporte coletivo em Blumenau encaminhou uma nota a imprensa no fim da manhã desta terça-feira, 3, se posicionando em relação a paralisação dos ônibus registrada horas antes na cidade.

De acordo com a empresa, eles entraram em contato com representantes do Sindicato dos Trabalhadores do Transporte Coletivo de Blumenau (Sindetranscol), no dia 29 de julho, marcando uma reunião para o dia 9 de agosto. Além disso, que foram informados nesta segunda-feira, 2, sobre uma greve a partir do dia 10 de agosto, e que por isso, que estava à disposição para negociar e chegar a um consenso.

“Assim, reforçou que não se furtaria ao dialogo com a entidade que, mesmo com a garantia por escrito da agenda, optou por realizar greve sem cumprimento dos prazos legais e sem comunicação previa ao usuário que depende do sistema de transporte (…) Atitudes paredistas, no contexto atual, trazem ainda maior gravidade, em prejuízo dos trabalhadores e da própria população“, finaliza a nota.

Sindicato fala diferente

A nota da Blumob foi divulgada após uma coletiva realizada pelos representantes do Sindetranscol na manhã desta terça-feira. No local, os sindicalistas apontaram que, por telefone, a empresa havia agendado por telefone uma reunião informal para esta segunda-feira, dia 2, mas que quando o dia chegou, alegaram que a reunião na verdade era apenas dia 9, uma semana depois.

Esse foi o estopim para o sindicato, juntamente aos trabalhadores, decidirem realizar a paralisação no amanhecer desta terça. Eles reforçaram também que no decorrer do dia e nesta quarta-feira os ônibus irão circular normalmente, mas que, caso não haja interesse da empresa em conversar, novas paralisações podem acontecer.

Além disso, o sindicato também destacou que a proposta de reajuste salarial – apenas com a reposição do INPC – foi encaminhado à empresa ainda em maio, já que a data-base da categoria é 1º de julho. Porém, não recebeu nenhuma resposta oficial, nem com negativa ou contraproposta, e por isso, no dia 26 de julho, anunciaram estado de greve.


Receba notícias direto no celular entrando nos grupos de O Município Blumenau. Clique na opção preferida:

WhatsApp | Telegram


• Aproveite e inscreva-se no canal do YouTube

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo