Casal acusado de matar filho recém-nascido em Blumenau irá a júri popular

Decisão foi anunciada na semana passada

Casal acusado de matar filho recém-nascido em Blumenau irá a júri popular

Decisão foi anunciada na semana passada

Redação

O casal Bertina Millien e John Woody Joachi, acusado de matar o próprio filho recém-nascido, irá à júri popular em Blumenau. A morte do bebê de cerca de uma semana aconteceu em setembro de 2015. Ele foi encontrado enterrado às margens do Ribeirão Garcia, na bairro Valparaíso, com sinais de asfixia. De acordo com a perícia, “o instrumento que a produziu foi o estrangulamento”. À época, os pais foram presos em flagrante.

A mulher responderá por homicídio qualificado por motivo fútil e sem possibilidade de defesa da vítima, além de ocultação de cadáver. O homem é acusado apenas de ocultação de cadáver. Se condenada, Betina pode pegar pouco mais de 30 anos de prisão. John, três anos, de acordo com o Código Penal.

Apesar do juiz ter aceito a denúncia do Ministério Público, o julgamento ainda não tem data para ocorrer. Os dois podem permanecer em liberdade enquanto aguardam a sessão. Eles chegaram a ter a prisão preventiva decretada após o flagrante, mas em outubro de 2015 conseguiram um habeas corpus.

Betina e John cumprem medidas cautelares, como comparecimento no fórum de Blumenau mensalmente e proibição de deixar o país. Segundo a Polícia Civil, o bebê foi assassinado porque os pais, que estavam há pouco tempo no Brasil, não tinham condições financeiras. A reportagem tenta contato com a defesa do casal, mas até o momento não teve retorno.

 

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo