Casos de violência contra a mulher aumentam mais de 50% em Blumenau, segundo dados da PM

Confira também outros números da segurança pública em 2019

Casos de violência contra a mulher aumentam mais de 50% em Blumenau, segundo dados da PM

Confira também outros números da segurança pública em 2019

Cristóvão Vieira

O 10º Batalhão de Polícia Militar divulgou o balanço geral dos números da segurança pública em Blumenau no ano de 2019. Entre os dados, o destaque fica para o aumento significativo dos casos de violência contra a mulher no município, principalmente se comparado com o ano anterior.

Enquanto que em 2018 foram registrados 550 casos deste tipo de crime, em 2019 o número subiu 50,9%, sendo que 880 mulheres que foram agredidas por parceiros tiveram atendimento da polícia.

Na percepção do tenente-coronel Jefferson Schmidt, comandante do 10º BPM, o que ocorreu ao longo do ano não foi um aumento do crime em si, mas sim um maior volume de denúncias. “Fazendo uma retrospectiva sobre o que temos visto sobre esse assunto, este tipo de crime sempre ocorreu. Acontece que, de cinco a dez anos atrás, a sociedade não tinha conhecimento. A violência contra a mulher nunca tinha recebido tanta atenção quanto agora”.

Esta maior discussão sobre o tema dentro da sociedade gerou um aumento no número de denúncias sobre o tipo de crime. “Antigamente havia um conceito de que em briga marido e mulher não se mete a colher. Agora isso está acabando. Estamos recebendo denúncias não apenas das vítimas, mas dos vizinhos, amigos, familiares e até mesmo dos filhos”.

Ações de prevenção e uma resposta mais dura da própria Justiça, para o tenente-coronel, foram fatores que deram mais segurança aos denunciantes. “Outra situação que é importante destacar é que as vítimas também passaram a tolerar cada vez menos a violência dos homens. A lei Maria da Penha completou 13 anos agora e as mulheres que hoje têm 20 anos, por exemplo, cresceram com esse entendimento, da importância de não ficar em silêncio”.

Uma melhor estruturação não apenas da Polícia Militar, mas também de outras forças de segurança – como Polícia Civil e Corpo de Bombeiros – para o atendimento às mulheres também foi apontada pelo tenente-coronel Schmidt como fundamentais para o avanço na resolução destes crimes.

Homicídios

O número de homicídios ocasionados em 2019 repetiu em 2018: 31 mortes violentas. Porém, segundo Schmidt, foram praticamente todos motivados por desentendimentos ou casos considerados passionais, como os feminicídios de Marise Mette dos Santos e de Bernardete Libardo.

Neste tipo de situação, é quase impossível realizar uma prevenção, segundo afirma o tenente-coronel Schmidt. Outros casos, contudo, são de envolvimento com o tráfico de drogas. “Todos estes homicídios, do culposo ao doloso, afetam a Polícia Militar, mas acreditamos que o índice ainda é considerado baixíssimo”.

Redução de roubos e furtos

Na comparação com 2018, o número de roubos – que é quando o bandido usa de ameaça ou violência para tirar o pertence de alguém – teve uma redução considerável. De 366, o número baixou para 260, quase 30% a menos.

A redução ocorreu também com os furtos, que é quando o delinquente se apropria de algo sem emprego de violência ou ameaça. Em 2018 foram 1.710, e em 2019 1.440, diminuição de mais de 15%.

O tenente-coronel elenca uma série de fatores que colaboraram para essa melhoria estatística. “Um dos pontos foi o grande número de operações, que colaboraram com a prevenção de crimes. Outro é a proximidade da instituição com a comunidade, com aumento da rede de vizinhos e parceria com os Consegs. Por fim, listo a colaboração mútua entre instituições, como as polícias Civil e Militar, o Corpo de Bombeiros, a Guarda Municipal de Trânsito e o Instituto Geral de Perícias. Tudo isso possibilita que a PM planeje operações e empregue melhor recursos materiais e humanos, buscando reduzir estes índices”.

Na comparação com 2017, as reduções são ainda mais surpreendentes. Os roubos, por exemplo, chegaram a 597 naquele ano. Em apenas dois anos a redução foi de mais de 56% neste tipo de crime. Ainda em 2017 foram registrados 1.900 furtos, 24% a mais do que em 2019.

Números da segurança pública em Blumenau em 2019

– Ocorrências atendidas pela PM em Blumenau: 21.729
– Pessoas presas/detidas: 2.634
– Prisão de pessoas foragidas: 251
– Armas apreendidas: 72
– Crianças atendidas no Programa Estudante Cidadão: 211
– Implantação Rede de Vizinhos: 62
– Atendimentos Rede Catarina: 461
– Jovens formados no Proerd: 3.052

Comparativo

(Fonte: BI PMSC e SADE PMSC)

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo