Celesc diz que há 28 anos não explodia um transformador em Blumenau

Cerca de 1,4% dos transformadores queima por ano na regional de Blumenau

Celesc diz que há 28 anos não explodia um transformador em Blumenau

Cerca de 1,4% dos transformadores queima por ano na regional de Blumenau

Bianca Bertoli

Por um milésimo de segundo a bola de fogo que sai do transformador não atinge um carro que passa pela rua João Pessoa, no bairro Velha. O vídeo (abaixo) que registrou a explosão em um poste da rede elétrica nesta segunda-feira, 19, levantou a questão: com que frequência esse tipo de incidente acontece?

Segundo o gerente regional da Celesc, Claudio Varella, a última vez que uma cena como essa foi vista foi em 1990. Porém, não é raro que as explosões ocorram, gerando ruído alto e deixando moradores sem energia. A diferença é que na maioria dos casos um dispositivo de segurança interno não permite que o óleo e o fogo saiam da caixa com intensidade, como ocorreu no início da semana.

Dos 14 mil transformadores mantidos pela regional de Blumenau (que abrange 16 municípios), uma média de 200 queimam ao longo do ano (1,4%). Os motivos são diversos, como defeito, sobrecarga de energia (quando há muitas pessoas utilizando ao mesmo tempo) ou calor – no dia da explosão no bairro Velha, Blumenau registrou o dia mais quente do ano, chegando à sensação térmica de 44ºC.

O equipamento tem vida útil de até 20 anos. As trocas ocorrem somente quando a Celesc percebe que é necessário substituir por outro de maior potência. Manutenções são realizadas se o transformador apresentar um defeito mais simples, como um mau contato:

“Esse da rua João Pessoa eles tinham comprado em 2012 e em 2016 ele passou por uma manutenção na oficina. É por isso que vamos levar de volta para descobrir o que aconteceu, se fazem dois anos que fizemos manutenção”, explica o gerente.

Uma perícia será feita para descobrir a causa do incêndio. Ainda de acordo com Varella, não há motivos para preocupação:

“É um em 28 anos”, destacou.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio