César Wolff

César Wolff é advogado e professor da Furb. Foi presidente da subseção Blumenau da Ordem dos Advogados do Brasil entre 2010 e 2015. Escreve sempre às quintas-feiras.

“É fundamental que o Vale pressione por uma nova pista e um novo terminal em Navegantes”

Colunista levanta a importância da participação de Blumenau e região na elaboração dos estudos para concessão do aeroporto

César Wolff

César Wolff é advogado e professor da Furb. Foi presidente da subseção Blumenau da Ordem dos Advogados do Brasil entre 2010 e 2015. Escreve sempre às quintas-feiras.

“É fundamental que o Vale pressione por uma nova pista e um novo terminal em Navegantes”

Colunista levanta a importância da participação de Blumenau e região na elaboração dos estudos para concessão do aeroporto

César Wolff

Precisamos de um novo terminal de passageiros para o Vale do Itajaí

A notícia de que três importantes lotes de aeroportos estatais tiveram bons lances por interessados em concessões deve ser bem recebida pelos catarinenses e, em especial, pelos residentes no Vale do Itajaí.

Isto porque está prevista para o próximo ano (2020) a licitação do Bloco Sul, cuja concessionária vencedora deverá assumir quatro aeroportos no Paraná, os terminais de Navegantes e Joinville, em Santa Catarina, e os Pelotas, Uruguaiana e Bagé, no Rio Grande do Sul.

O governo federal publicou na segunda-feira, 18, o edital para definir empresas que vão elaborar os estudos de viabilidade técnica, econômica e ambiental dessas novas concessões, incluindo o Bloco Sul.

Portanto, agora é o momento para se garantir a inserção nesses estudos, e depois no edital de concessão, das melhorias necessárias a atender completamente a vocação do Aeroporto de Navegantes.

É fundamental que o Vale do Itajaí como um todo exerça pressão sobre o governo federal com vistas ao compromisso de que a concessão consagre um novo terminal de passageiros e uma nova pista de pousos e decolagens. Nada menos do que isso.

O alerta não é sem razão. Todos estamos acompanhando a deflagração e o trâmite de uma ampliação inoportuna do seu atual terminal de passageiros. Evidente que essa obra não pode comprometer a construção de um novo terminal, único investimento capaz de atender nossas demandas a médio e longo prazo.

O exemplo está bem próximo. Na Capital do Estado, a concessão envolveu a construção do novo terminal, cuja conclusão e entrega está prevista para o final deste ano. O antigo terminal de passageiros não atenderia as demandas do trade turístico, do meio empresarial e da comunidade da Ilha e de seu entorno.

Em Navegantes não pode ser diferente.

Não podemos nos enganar. Concluídas as concessões desses dois grandes terminais de passageiros em Florianópolis e Curitiba, não se olvida que as companhias aéreas concentrem suas maiores e melhores operações nesses destinos, em detrimento de Navegantes.

E nessa disputa estamos sós. É o Vale pelo Vale.

 

Leia colunas anteriores aqui.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo