Cinco momentos que marcaram a campanha do Metropolitano campeão da Série B

Time de Blumenau conquistou a taça mesmo perdendo para o Marcílio por 2 a 0 neste domingo

Cinco momentos que marcaram a campanha do Metropolitano campeão da Série B

Time de Blumenau conquistou a taça mesmo perdendo para o Marcílio por 2 a 0 neste domingo

Evandro de Assis

Milhares de blumenauenses vão dormir sorrindo neste domingo. O futebol da cidade voltou a conquistar um título de futebol, o primeiro do Metropolitano em 16 anos de história. A derrota por 2 a 0 contra o Marcílio Dias, em Itajaí, teve sabor de vitória, apesar do tom dramático dos minutos finais.

Mas outros grandes momentos marcaram a campanha do Verdão nesta Série B do Campeonato Catarinense. Selecionamos cinco deles, que significaram passos essenciais do time rumo à Série A e à taça.

1 – O mau começo

0 x 2

Era apenas a segunda rodada da Série B, mas no Metropolitano já havia um princípio de crise. O torcedor ficou surpreso com o mau desempenho do time. Depois do empate na estreia contra o fraco Operário, fora de casa, a derrota para o Juventus, no Sesi, foi um sinal de alerta.

Os resultados demoraram a aparecer, o que provocou a demissão do técnico Rodrigo Cascca, responsável pela montagem do elenco. No lugar dele assumiu Mabília, e a mudança de ares foi o primeiro passo para a reação

2 – O clássico da reação

3 x 0

Na estreia de Mabília no comando técnico, no início de julho, o Metrô conseguiu um empate em 3 a 3 contra o Marcílio Dias, em Itajaí. Mas o jogo que marcaria a reação foi o clássico contra o BEC no Sesi. Os 3 a 0 lavaram a alma do torcedor, que novamente passou a acreditar no acesso à Série A.

Metropolitano/Divulgação

3 – Derrota calculada

2 x 1

O Metropolitano já estava classificado às semifinais, mas o segundo clássico contra o BEC decidiria com quem seria o confronto de vida ou morte pelo acesso. Se mantivesse a escrita de vitórias contra o rival, o Verdão enfrentaria o Marcílio Dias. Do contrário, teria pela frente o Camboriú.

Como o Metrô jogou com time misto e sofreu uma derrota em que o desinteresse do time era visível, houve um consenso entre torcedores e crítica esportiva: o clube preferia o Camboriú. Nas semifinais, a escolha deu certo. E o retorno à Série A, muito festejado.

4 – O jogo do acesso

2 x 1

 

Era o jogo da volta das semifinais. O Metropolitano largara com boa vantagem no Sesi (2 a 0) e poderia até perder por um gol de diferença no litoral. O que poderia ser uma classificação tranquila se transformou em drama.

Primeiro, o Metrô perdeu um pênalti. Depois, fez 1 a 0 com Willian Paulista. Só que o Camboriú viraria no segundo tempo e, por um gol, não tirou a vaga dos blumenauenses. Apesar da derrota, os jogadores mostraram capacidade de suportar pressão, o que seria muito útil na decisão contra o Marcílio.

Bruno Vicentainer/Metropolitano

5 – É campeão!

3 x 0
2 x 0


Apesar dos 3 a 0 no Sesi
, jogadores, diretoria, jornalistas e até torcedores permaneceram cautelosos sobre o título até este domingo. Ninguém cravava o “É campeão!” antes da hora. A batalha de Itajaí mostrou que a paciência era necessária, mas foi recompensada.

Depois de um primeiro tempo em que o Metropolitano segurou bem as tentativas do Marcílio Dias, o início da segunda etapa virou um pesadelo. Apesar dos 2 a 0 contra, o time de Blumenau teve méritos no finzinho, quando soube dar chutão e segurar o placar.

Mas para os torcedores que lembrarão o primeiro título verde com carinho, o momento que realmente ficará na memória é o da festa a seguir. É campeão!

Divulgação
Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo