Com alta da gasolina, uso de bicicletas se torna cada vez mais frequente em Blumenau

Bikes já são utilizadas para lazer, locomoção ao trabalho e para patrulhamento da cidade

Com alta da gasolina, uso de bicicletas se torna cada vez mais frequente em Blumenau

Bikes já são utilizadas para lazer, locomoção ao trabalho e para patrulhamento da cidade

Gustavo Bruch

Com a alta no valor do combustível, consumidores têm procurado alternativas para diminuir os custos mensais. Mesmo após a Petrobras anunciar uma redução no preço da gasolina, o produto já sofreu seis aumentos apenas em 2021, valor três vezes maior que o de reduções até o momento do ano.

Além do aumento no uso do GNV nos carros, o mercado de bicicletas também tem sido amplamente explorado pelos consumidores. As bikes também estão mais constantes nas ciclovias da cidade. Segundo a Associação Blumenauense pró-Ciclovias (ABC) isso acontece não só pelo aumento no combustível, mas pela independência na mobilidade.

Conforme informações da ABC, durante a pandemia, as pessoas não puderam contar com o transporte público da cidade, que permaneceu com horários reduzidos. Segundo Giovani Seibel, coordenador administrativo da ABC, durante o dia é notório um aumento no número das bicicletas para se deslocar até o trabalho.

Ainda de acordo com Giovani, o número de bicicletas poderia ser ainda maior, mas o risco de pedalar junto a calçada, afasta muitas pessoas do transporte. Conforme explica o coordenador, a falta de uma ciclofaixa obriga o ciclista a compartilhar o bordo da via com os automóveis, que muitas vezes não respeitam a distância de 1,5 metros.

Segundo a associação, muitas vezes o uso da bicicleta é compartilhada com o pedestre, na calçada, fator que, para Giovani, não é o ideal para o ciclista. Nesse método, chamado de misto, o coordenador explica que regiões movimentadas por pedestres, como o Centro dificultam e tiram a eficiência de locomoção da bike.

Projetos na Prefeitura

Quando questionada sobre as ciclovias na cidade, a Prefeitura de Blumenau, por meio da Secretaria de Planejamento Urbano (Seplan), comentou que os planos são grandes para a mobilidade visando o uso de bicicletas.

A cidade conta, neste momento, com 113 mil quilômetros das vias exclusivas, mas o número deve avançar para 199 até o final de 2021 com as obras em andamento ou por começar. A maior dificuldade das obras estaria, principalmente, na conexão entre os bairros.

Quanto as demandas da ABC, a secretaria ainda reforçou que a associação está no direito de reivindicação, mas a posição da Prefeitura é de que nas principais obras de mobilidade se inclua uma ciclovia ou ciclofaixa.

Também foi comentado que, muitas vezes, a presença da via exclusiva para bikes é uma condição de quem financia a obra, no caso, os pacotes do governo, onde muitas vezes o recurso só é liberado quando o projeto prevê uma ciclovia.

Bikes Patrulha

A Polícia Militar de Blumenau, também já conta com bicicletas em seu acervo de mobilidade. Além das viaturas, quatro agentes do 23º Batalhão possuem bicicletas, doadas por uma indústria blumenauense, por onde fazem as rondas no Centro da cidade.

Foto: Giovanni Silva / Polícia Militar de Santa Catarina

Segundo o Capitão Targino, o policiamento através das bicicletas se mostra muito eficiente para a patrulha da região comercial central da cidade, já que o constante fluxo de veículos dificultaria o acesso por meio de viaturas.

“Em um espaço de tempo menor o policiamento de bicicleta consegue abranger toda a região comercial do centro em um tempo bem inferior do que uma viatura policial, bem como acessar locais que com veículos seria inacessível ou traria um prejuízo ao fluxo normal do trânsito”, reforça o capitão.

As bicicletas de Polícia Militar conseguem chegar a uma velocidade de 25 km/h, valor muito mais alto que muitas viaturas em horários de pico. Além disso, elas são no formato de pedal assistido, que proporciona ao operador uma pedalada mais eficiente e com menos força, facilitando o deslocamento entre terrenos íngremes.

Delivery

Em Blumenau, muitos restaurantes, principalmente da parte central da cidade, já aderiram ao uso das bicicletas no lugar das motos para a entrega de comida. Como é o caso do Vegecetera, restaurante vegano localizado no Centro. Os estabelecimentos que já adotaram a prática, conseguem trabalhar tranquilamente apenas com as bikes.

“Desde que abrimos, há mais ou menos dois anos e meio, as entregas são feitas de bike. São dois ciclistas que atendem em um raio de 5 km. Às vezes acho que faz a entrega mais rápido que um motociclista. É impressionante”, revela Eduardo Jardim, proprietário do estabelecimento.

Foto: Sprint Bike Delivery / Heloisa Koffe / Reprodução

Nathor Bicicletas

A empresa blumenauense é um dos grandes polos mundiais na fabricação de bicicletas infantis. A Nathor é a maior indústria de bicicletas infantis da América Latina, líder do mercado há mais de 30 anos.

Além da economia local, a empresa também auxilia projetos que desenvolvem o uso das bikes no município. Foi a empresa que doou as quatro unidades para a Polícia Militar de Blumenau, formando a Bike Patrulha.

No ano anterior, também apoiaram o projeto Ciclovia da Alegria, que buscava reformar bicicletas antigas para doar para crianças carentes de Blumenau, onde doaram várias unidades de todas as idades.


Receba notícias direto no celular entrando nos grupos de O Município Blumenau. Clique na opção preferida:

WhatsApp | Telegram


• Aproveite e inscreva-se no canal do YouTube

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo