Com marco das startups sancionado, Blumenau deve viver transformação no cenário tecnológico

Investimento foram facilitados, assim como parcerias com o poder público

Com marco das startups sancionado, Blumenau deve viver transformação no cenário tecnológico

Investimento foram facilitados, assim como parcerias com o poder público

Alice Kienen

Importante polo tecnológico em Santa Catarina, Blumenau deve ter seu cenário de inovação ainda mais transformado nos próximos anos. O Marco Legal das Startups e do Empreendedorismo Inovador, sancionado neste mês, pretende facilitar o investimento nas empresas do gênero e fomentar a tecnologia.

Para ser considerada uma startup, as empresas precisam aplicar o modelo de negócio inovador em seus produtos ou serviços e ter menos de dez anos no mercado. A receita bruta anual não pode exceder R$ 16 milhões. Entretanto, para entrar no Inova Simples, o limite do estatuto é de R$ 4,8 milhões.

Uma das principais dificuldades das startups, não apenas no município, é se tornarem sustentáveis. Investidores mais conservadores veem nelas grandes riscos e, portanto, acabando focando seu capital em empresas maiores e mais consolidadas.

Facilidade no investimento

Com a nova lei, a criação das empresas e o investimento em inovação e pesquisa são facilitados. Uma das principais novidades é a criação do “ambiente regulatório experimental” (sandbox regulatório), que é um regime diferenciado que flexibiliza o laçamento de novos produtos e serviços experimentais com menos burocracia.

Outra novidade é que pessoas físicas ou jurídicas poderão ser contratadas pela administração pública por meio de licitações. A proposta é que isso conecte soluções inovadoras com o poder público.

A figura do “investidor-anjo” é um dos principais pontos que deve facilitar a estabilidade financeira das startups. Apesar de ser remunerado pelos aportes, este investidor não é considerado sócio da empresa, nem tem direitos à gerência ou a voto na administração.

Tanto pessoas físicas como jurídicas poderão investir, sendo consideradas quotistas ou acionistas a depender da modalidade do investimento. Estes investidores não responderão por dívidas da empresa, exceto em casos de dolo, fraude ou simulação de investimento.

Blumenau é destaque nacional

Rafael Liberato, gestor de parcerias estratégicas da Senior, vê Blumenau como um grande polo de tecnologia. Além do trabalho com startups dentro da empresa que atua hoje, ele também já trabalhou dentro delas.

Atualmente, o município compete apenas com a capital Florianópolis e com Joinville nos quesitos inovação e tecnologia. Menos de dois meses após a inauguração, o Centro de Inovação de Blumenau já estava 100% ocupado.

“É um ecossistema que se destaca. Especialmente pelo apoio que o próprio governo dá, tanto estadual quanto municipal. Essas parcerias dão uma segurança importante para os investidores. O networking é um dos principais fatores de sucesso de uma empresa que está começando”, aponta.

A presença de muitas empresas de tecnologia também fomentam a inovação, na visão do especialista. Já que possibilitam que muitos colaboradores se profissionalizem e passam a empreender a partir desta experiência.

“Cada vez mais startups tendem a crescer, apresentando um risco para empresas estabelecidas que não quiserem trabalhar em conjunto. Mas todos saem ganhando com as parcerias. O maior problemas para todas as empresas atualmente, é a falta de mão de obra. A startup que resolver esse problema, vai ficar milionária rapidinho”, brinca Rafael.


Receba notícias direto no celular entrando nos grupos de O Município Blumenau. Clique na opção preferida:

WhatsApp | Telegram


• Aproveite e inscreva-se no canal do YouTube

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo