Combustível e alimentos in-natura ficaram mais caros no mês de novembro

Dados foram divulgados pelo Índice de Variação Geral de Preços (IVGP), feito pela Furb

Combustível e alimentos in-natura ficaram mais caros no mês de novembro

Dados foram divulgados pelo Índice de Variação Geral de Preços (IVGP), feito pela Furb

Redação

O combustível e os alimentos in-natura foram os itens que tiveram maior aumento nos preços no mês de novembro em Blumenau. É o que aponta o Índice de Variação Geral de Preços (IVGP), divulgado pela Furb nesta sexta-feira, dia 8.

Já os produtos que mais baixaram os preços foram os alimentos semi-industrializados, com diminuição de -2,14%. Os materiais de construção e alimentos industrializados também tiveram baixa, mas não tão significante. Os preços baixaram, respectivamente, -0,62% e -0,61%.

Mesmo assim, a média de aumentos em Blumenau foi menor que o esperado. Os preços variaram com elevação de cerca de 0,02%, sendo que a expectativa era uma variação entre 0,10% e 0,60%. Levando em conta o ano inteiro, os preços aumentaram 4,90% no total.

Altas e baixas do Mês:

Combustível aumentou 3,07%.
Alimentos in-natura aumentaram 1,63%.
Já os alimentos semi-industrializados foram os únicos a apresentar uma queda significativa no valor, que foi de 2,14%.


Custo da cesta básica

A cesta básica, que custava para os blumenauenses R$ 348,78 no mês de outubro, no mês de novembro passou a custar R$ 344,42, o que representa uma diminuição no valor de investimento de 1,25%.

Destaques na variação de preços da cesta básica:

Altas: óleo de soja aumentou 7,4%; banana, 6%, e o tomate, 3,6%.
Baixas: o valor da batata reduziu 21,4%, o café em pó ficou 10,55% mais em conta, e arroz tipo I apresentou uma baixa de 9,28%.
A expectativa para o próximo mês é de um aumento entre 0,05% a 0,55%.
Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio