Como ficarão os viadutos da Mafisa e do Badenfurt após a obra de duplicação da BR-470

Ordem de serviço para empreiteira começar o trabalho será assinada na segunda-feira

Como ficarão os viadutos da Mafisa e do Badenfurt após a obra de duplicação da BR-470

Ordem de serviço para empreiteira começar o trabalho será assinada na segunda-feira

Julia Schaefer

Colaboraram: Alessandro Luciano Salvador, Evandro de Assis e Sávio James Pereira.

Com a proximidade da assinatura da ordem de serviço do novo acesso ao trevo da Mafisa e viaduto do Badenfurt, que será na próxima segunda-feira, dia 19, a principal dúvida que surge é: mas afinal, como serão os futuros viadutos? O viaduto da Mafisa, que pouco deu resultado, será demolido?

Desde que informou em primeira mão a retomada das obras, O Município Blumenau vem tentando apurar detalhes dos projetos, especialmente do acesso à Itoupava Central. Porém, os engenheiros do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) só vão falar sobre o assunto na cerimônia de segunda.

A reportagem teve acesso às plantas baixas dos dois projetos. No Badenfurt, onde a BR-470 encontra a rodovia Werner Duwe, que leva a Pomerode, será construído um viaduto simples, nos moldes do que existe em frente à Dudalina.

Mafisa

O caso da Mafisa é bem mais complicado, porque o projeto de duplicação adaptou-se ao viaduto já existente. Nas plantas baixas do projeto, cheias de linhas coloridas, tracejados e pontilhados, é possível visualizar o que será uma grande rotatória elevada.

As futuras quatro pistas da BR-470 passarão por baixo de duas elevações (a que já existe, e uma nova a ser erguida). Também há um túnel na rua 1º de Janeiro e uma elevação na rua Pedro Zimmermann, para dar acesso ao bairro Itoupavazinha. Duas alças de acesso servirão para os motoristas que farão as conversões.

Na figura abaixo, é possível visualizar todo o complexo viário que será construído. À esquerda está o sentido litoral.

Abaixo, explicamos em textos, imagens e vídeos como fluirá o trânsito de veículos em cada sentido possível do novo viaduto da Mafisa. O material, produzido com auxílio do engenheiro Alessandro Luciano Salvador, foi feito com base no que informam as plantas baiaxs. Cada cor representa um sentido. Acompanhe:

Da Itoupavazinha para:

– Rio do Sul: continua como é hoje, mas usando uma marginal.
– Itoupava Central: será necessário contornar a grande rótula elevada, passando próximo à Uniasselvi e retornando pelo novo viaduto.
– Blumenau/Aterro: os motoristas vão cruzar o viaduto como já fazem hoje
– Praias: depois de cruzar o atual viaduto da Mafisa, será necessário usar a alça de acesso para voltar à BR-470

Da Itoupava Central para:

– Itoupavazinha: os últimos metros da rua Pedro Zimmermann serão de mão única. Os motoristas vão descer à esquerda, passar por baixo da elevação e seguir para o bairro.
– Rio do Sul: bastará convergir à direita na marginal e depois seguir para a BR-470
– Blumenau/Aterro: o atual viaduto da Mafisa continua servindo para este trajeto.
– Praias: será necessário passar o viaduto e contornar a alça de acesso

De Blumenau/Aterro para:

– Rio do Sul: é preciso utilizar a nova alça de acesso e pegar a marginal da BR-470.
– Praias: o motorista deverá utilizar o novo acesso que será construído entre o Vale Auto Shopping e BR.
– Itoupava Central: será necessário utilizar a nova alça de acesso para contornar metade da grande rotatória elevada e seguir reto em direção ao bairro.
– Itoupavazinha: Diferente do motorista que vai para a Itoupava Central, quem vai para a Itoupavazinha pegará a mesma marginal de quem quer continuar na BR.

De Rio do Sul para:

– Praias: não será necessário sair da rodovia.
– Blumenau/Aterro: sair na marginal como é feito hoje.
– Itoupavazinha: será preciso sair na marginal e virar a direita no segundo acesso, depois será necessário virar a esquerda e passar por baixo do elevado.
– Itoupava Central: bastará pegar novamente a margina, logo após dobrar a direita no segundo acesso e seguir em frente.

De Praias para (linha rosa):

– Rio do Sul: segue o fluxo de carros como é hoje.
– Itoupavazinha: será necessário sair à direita no acesso e passar por baixo da elevação.
– Itoupava Central: para o motorista que precisa ir sentido ao aeroporto, bastará pegar o novo acesso à direita da rodovia.
– Blumenau/Aterro: bastará utilizar o acesso e, quase no fim, dobrar na segunda saída à esquerda para passar por cima do atual viaduto.

Quando a obra vai ficar pronta?

No total, para o trecho de duplicação dos lotes 1 e 2, que vão de Navegantes até Timbó, foram liberados, para 2018, R$ 150 milhões. Por meio de assessoria de imprensa, o DNIT/SC informou que para as obras nos viadutos da Mafisa e Badenfurt, especificamente, há uma fatia de R$ 28 milhões. Uma das questões a ser respondida na segunda-feira é quanto tempo durará o trabalho.

Segundo o deputado federal João Paulo Kleinubing, os trabalhos nos dois viadutos devem começar já na próxima semana, após a assinatura da ordem de serviço.

“As obras compõem o lote que não está todo iniciado. Mas a ideia é começar por esses dois pontos de estrangulamento que a rodovia tem”, diz.

O presidente da Associação Empresarial de Blumenau (Acib), Avelino Lombardi, afirma que as entidades empresariais precisam se unir em um só discurso para cobrar os representantes do governo e conseguir liberar mais investimentos para a execução dos trabalhos de duplicação.

“Nós não vamos aceitar estes R$ 150 milhões assim. Esta é só a entrega de uma coisa que queremos há muito tempo”, frisa.

Tanto Avelino Lombardi quanto João Paulo Kleinubing falam sobre a necessidade de continuar trabalhando para conseguir a concessão da duplicação da BR. Desta forma, de acordo com eles, é possível acelerar a entrega.

Como fica o trânsito?

A Polícia Rodoviária Federal de Blumenau ainda não recebeu nenhuma confirmação do início das obras nos viadutos do Badenfurt e Mafisa. Por este motivo, ainda não foi possível definir como funcionará o trânsito nos locais durante os trabalhos.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo