Como funciona o colégio militar estadual que virá para Blumenau

Em Florianópolis e Lages, 90% das vagas são reservadas a filhos de servidores da PM, Bombeiros e Polícia Civil

Como funciona o colégio militar estadual que virá para Blumenau

Em Florianópolis e Lages, 90% das vagas são reservadas a filhos de servidores da PM, Bombeiros e Polícia Civil

Redação

Colégio Policial Militar Feliciano Nunes Pires. Este é o nome da instituição existente em Santa Catarina que funciona nos moldes da que foi anunciada para Blumenau quinta-feira pelo governador Raimundo Colombo. Existem unidades em Florianópolis e Lages. Conforme o anúncio, além de Blumenau, Joinville e Laguna contarão com colégios militares.

Ainda há muitas dúvidas sobre como será a instituição em Blumenau. Quem vai pagar os custos? Onde será instalada a escola? Quais serão as regras para acesso? Por enquanto, sabe-se que 120 vagas serão ofertadas já em 2018, em turmas de sexto e sétimo anos do Ensino Fundamental. Oitavo e nono anos serão criados conforme os primeiros matriculados forem avançando.

Uma das principais questões a resolver é o percentual de vagas destinadas a filhos de militares. O comandante do 10º Batalhão de Polícia Militar, Jefferson Schimidt, disse que haverá reserva de vagas, falta definir quantas. O secretário da Agência de Desenvolvimento Regional (ADR), Emerson Antunes, afirmou que o critério para preenchimento de vagas dependerá de qual órgão estadual será responsável pelo orçamento do colégio.

Se a responsável pelos custos for a Secretaria de Estado da Educação, a tendência é de uma abertura maior à comunidade. Caso a Polícia Militar seja a gestora, haverá reserva de vagas para filhos de militares.

90% das vagas reservadas

Em Florianópolis e Lages, 90% das vagas do colégio militar são destinadas a filhos de policiais militares, bombeiros militares, funcionários civis da PM e 10% para a comunidade em geral. As regras para acesso estão disponíveis em detalhes no site da instituição.

Todo mês de outubro a direção publica edital informando para que turmas há vagas. Em Florianópolis, também há séries de Ensino Médio. Em Lages, onde as atividades começaram em 2016, há apenas turmas de sexto e sétimo anos.

A seleção, tanto para as vagas reservadas quanto as destinadas à comunidade em geral, são definidas por sorteio. Quando sobram vagas da cota reservada aos militares, elas são destinadas à comunidade.

Alunos dos colégios militares seguem uma rotina rígida e hierárquica, semelhante à adotada pela Polícia Militar. Para se ter ideia, o regulamento disciplinar tem 22 páginas. Entre as obrigações está andar sempre uniformizado.

Coletiva em Blumenau

Uma coletiva de imprensa está agendada para 14h da próxima segunda-feira. Na ocasião, além de detalhes orçamentários e regras para o ingresso, também deve ser divulgado o endereço do futuro colégio. Conforme o comandante Schimidt, há três locais em análise. Segundo Emerson Antunes, a futura sede deve ser uma escola de Blumenau em que já há atividades em andamento.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio