Como irá funcionar ambulatório para blumenauenses com sequelas da Covid-19

Previsão da prefeitura é abrir espaço no ambulatório da Furb nas próximas semanas

Como irá funcionar ambulatório para blumenauenses com sequelas da Covid-19

Previsão da prefeitura é abrir espaço no ambulatório da Furb nas próximas semanas

Alice Kienen

Blumenauenses que sofrem com sequelas da Covid-19 terão um atendimento especializado em um ambulatório que será instalado na Policlínica do Hospital Universitário da Furb, na Fortaleza Alta. A previsão da prefeitura é que o espaço seja inaugurado ainda na primeira quinzena de junho.

A parceria entre a Universidade Regional de Blumenau e o município vinha sendo estudada desde janeiro deste ano, mas ainda está em processo de finalização. O objetivo é centralizar os atendimentos para os sobreviventes do vírus que ainda precisam lidar com sintomas pós-Covid.

Conforme a vice-prefeita, Maria Regina de Souza Soar, até o momento os pacientes buscam os serviços da rede municipal. Porém, acabam tendo que ser encaminhados a vários especialistas em diferentes endereços para prosseguir com o atendimento especializado.

“Sabemos das necessidades dos pacientes acometidos pelos vírus, especialmente aqueles que tiveram um quadro agudo da doença. Queremos ter todos os serviços e consultas especializados num único local”, relata Soar, que tem vasta experiência na área da saúde.

Ambulatório fica ao lado do Hospital Universitário, na rua Samuel Morse. Foto: Furb/Divulgação

Após serem encaminhados por uma unidade de saúde, os pacientes passarão por uma primeira avaliação com um clínico geral e uma equipe de enfermagem, que definirão os próximos passos. Dentre os especialistas haverá fisioterapeutas, nutricionistas, psicólogos, biomédicos, farmacêuticos e dentistas.

Além das sequelas relatadas pela maioria, como dificuldade de respirar, perda de olfato, redução do paladar e fraqueza, vice-prefeita também relatou que muitos pacientes têm apresentado sequelas neurológicas, vasculares e cardíacas.

Inicialmente, a intenção é atender pelo menos 160 blumenauenses por mês. A Secretaria Municipal de Saúde custeará o atendimento com R$ 200 mil mensais. Além de prover o espaço e profissionais, a Furb aproveitará para estudar as sequelas do vírus.


Receba notícias direto no celular entrando nos grupos de O Município Blumenau. Clique na opção preferida:

WhatsApp | Telegram


• Aproveite e inscreva-se no canal do YouTube

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo