Como vai funcionar a substituição dos tíquetes de chope por cartões na Oktoberfest

Parque Vila Germânica confirmou adoção de sistema, apesar do problema no Festival Brasileiro da Cerveja

Como vai funcionar a substituição dos tíquetes de chope por cartões na Oktoberfest

Parque Vila Germânica confirmou adoção de sistema, apesar do problema no Festival Brasileiro da Cerveja

Julia Schaefer

Colaborou Evandro de Assis

A 35ª Oktoberfest vai eliminar os tickets para compra de chope e alimentação. No lugar dos papéis, os foliões passarão a carregar cartões magnéticos, como os que foram usados no Festival Brasileiro da Cerveja e na Sommerfest deste ano.

Em entrevista coletiva nesta segunda-feira, 11, o prefeito Mário Hildebrandt e o secretário de Turismo e presidente do Parque Vila Germânica, Ricardo Stodieck, explicaram como vai funcionar o sistema e que medidas serão tomadas para evitar panes como a ocorrida em março, durante o festival. Em 2019, o Festival Brasileiro da Cerveja não deve voltar a adotar o sistema eletrônico.

“A gestão financeira é completamente diferente nos dois eventos. Fornecedores de bebida, temos em torno de sete na Oktoberfest e quem determina o preço é a organização. No festival são mais de 100 fornecedores, e eles estabelecem os preços”, comparou Stodieck, exemplificando os motivos para adotar a mudança em 2018.

O edital de licitação para contratar a nova gestora financeira da Oktoberfest foi lançado nesta segunda. A expectativa é de que a empresa seja apresentada até o fim deste mês, e a assinatura do contrato aconteça no início de julho.

Como vai funcionar

Plano de contingência
Diferente do que ocorreu no Festival da Cerveja, a empresa responsável pelo sistema cashless da Oktoberfest precisará ter um plano de contingência. Ela deverá garantir estabilidade e funcionamento mesmo sem internet e rede de dados.

Ainda assim, caso ocorra um problema no sistema eletrônico, todos os caixas deverão estar abastecidos com tíquetes e dinheiro para troco. Para garantir ressarcimento de eventuais prejuízos com uma pane, a contratada deverá contar com uma apólice de seguro de, no mínimo, R$ 600 mil.

A empresa terá de comprovar capacidade técnica para lidar com eventos que recebem, no mínimo, 50 mil pessoas simultaneamente. Ganha a licitação a empresa que apresentar o menor lance de comissão por venda.

Facilidades na compra online

Para quem se adaptou a comprar o ingresso antecipado pela internet, há uma novidade interessante. No momento da compra as pessoas também poderão colocar crédito para consumo de bebidas e alimentação no cartão.

O dinheiro fica disponível no seu CPF. Quando chegar na festa é só retirar o cartão físico no ponto de troca. Se o dinheiro acabar os foliões quiserem recarregar, haverão, além dos caixas, diversos totens para carregamento espalhados ao longo dos setores.

E se sobrar dinheiro no cartão…

Caso a festa acabe e o visitante ainda tiver dinheiro no cartão, haverá duas possibilidades: se o cartão tiver sido carregado com débito ou dinheiro, é só se dirigir ao caixa mais próximo e retirar a sobra. Se for em cartão de crédito, será possível solicitar a devolução ao banco. O dinheiro que sobrar e não for devolvido também será destinado para entidade de ações contra drogas.

Perda de cartão

Quantos tíquetes de chope você já perdeu pelos pavilhões? A desatenção também poderá ser revertida na forma digital. Caso o folião perca o cartão, poderá fazer o cancelamento no ponto de troca e já retirar um novo cartão. Todo o crédito que estava no cartão antigo será transferido para o novo.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio