Comunidade da Escola Tiradentes é pega de surpresa com notícia do Colégio Militar

Cerca de 200 alunos, a maioria da rua Pedro Krauss Sênior, no Vorstadt, são atendidos pela unidade

Comunidade da Escola Tiradentes é pega de surpresa com notícia do Colégio Militar

Cerca de 200 alunos, a maioria da rua Pedro Krauss Sênior, no Vorstadt, são atendidos pela unidade

Julia Schaefer

A notícia de que o Colégio Militar de Blumenau ocupará o prédio da Escola Básica Municipal Tiradentes pegou de surpresa a comunidade escolar. A diretora Flávia Regina Kuhn de Oliveira soube que a unidade seria extinta, e os alunos realocados, seis horas antes da coletiva de imprensa que detalhou os planos do Estado.

Flávia afirma que a escola não é contra a instituição de uma unidade militar em Blumenau, mas se sente triste por saber da história de superação que a Tiradentes construiu com a comunidade.

“Sempre estivemos cientes de que este espaço não era nosso. Mas não estávamos preparados para que uma história de 56 anos acabasse da noite para o dia. Ela tem uma história com a comunidade”, lamenta.

Está será a segunda mudança em 10 anos para a comunidade da escola. Em 2008 a Escola Tiradentes, até então localizada no bairro Vorstadt, teve sua estrutura destruída por deslizamentos. A mudança de sede, para o antigo endereço da Escola Pedro II, no Centro, veio com uma nova missão: ajudar a comunidade a se reerguer. Até hoje 80% dos alunos continuam sendo da localidade afetada pelas chuvas.

“Temos uma comunidade peculiar para trabalhar. Nossos alunos vêm de uma situação difícil. Por isso a notícia nos pegou de uma forma bastante triste”, acrescenta Flávia.

“Esse foi o nosso presente de dia dos professores”

A Coordenadora Pedagógica, Lenir Aparecida do Nascimento Souza, diz estar psicologicamente abalada com a decisão da Secretaria de Educação. De acordo com ela, boa parte das realizações da escola foram feitas por eles mesmos, ou pela Associação de Pais e Professores (APP).

“Nós faremos uma reunião com todos os pais. Pedimos o comparecimento da Secretária de Educação. Esse foi o nosso presente de Dia dos Professores”, lamenta.

Futuro da Tiradentes

Na prática, a Escola Básica Municipal Tiradentes deixa de existir com a decisão comunicada por prefeitura e governo do Estado. Segundo o vice-prefeito, Mario Hildebrandt, os pais dos alunos poderão optar por transferi-los para a vizinha Escola Estadual Pedro II ou para a Escola Municipal Júlia Strzalkowska, no início do Garcia.

Clique aqui e saiba mais sobre o que foi anunciado nesta segunda-feira.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio