Comunidades de Blumenau elegem a faixa elevada como solução para o trânsito inseguro

Prefeitura tem 70 projetos de redutores de velocidade prontos e outros 290 pedidos em análise

Comunidades de Blumenau elegem a faixa elevada como solução para o trânsito inseguro

Prefeitura tem 70 projetos de redutores de velocidade prontos e outros 290 pedidos em análise

Redação

Por Renata Westphal

Primeiro, eram as lombadas físicas. Depois vieram os medidores eletrônicos de velocidade. Hoje, as comunidades de Blumenau apostam nas faixas elevadas para obter maior segurança no trânsito. É o que se conclui ao analisar os pedidos que chegam à prefeitura e aos vereadores.

Blumenau tem 30 faixas implantadas. Duas foram entregues no último fim de semana, na rua Erich Belz, bairro Itoupava Central. Conforme a Secretaria de Desenvolvimento Urbano, outros 70 projetos prontos aguardam a disponibilidade de dinheiro e ainda há outras 290 solicitações na fila.

Na Câmara, nos primeiros dois meses de atividade legislativa deste ano, os vereadores de Blumenau já indicaram ao Executivo a instalação de 32 novas travessias elevadas. Os pedidos chegam aos gabinetes e são repassados ao Executivo.

O vereador Jens Mantau (PSDB) fez indicações de oito novas faixas dessa modalidade – o campeão na preferência pelas faixas elevadas.

“Esses pedidos são despertados pela necessidade da população sentir mais segurança, principalmente em frente a Centros de Educação Infantil e escolas, onde o fluxo de pessoas e ciclistas sempre é mais intenso”, explica Mantau.

Segurança

O chefe da Guarda Municipal de Trânsito, Jailson Rogério Candido, avalia positivamente a implantação de faixas elevadas, considerando uma forma de aumentar a segurança no trânsito.

“É um dispositivo que obriga o motorista a reduzir a velocidade e ter mais atenção, já que, se ele transitar de forma agressiva, terá dano em seu patrimônio”, comenta Candido.

Por outro lado, o guarda também defende o uso de semáforos, principalmente em frente às escolas da cidade, pois esse é um dispositivo que obriga a parada do motorista e garante total segurança para o pedestre atravessar a via.

Quando a faixa elevada é viável

Porém, nem todos os pedidos da comunidade se encaixam nos critérios estabelecidos para se implantar uma faixa elevada. Por exemplo, somente locais em que a velocidade máxima é inferior a 40 km/h podem receber a proteção para pedestres.

Mestre em Engenharia de Tráfego e ex-secretário de Planejamento de Blumenau, Alexandre Gevaerd explica que as camadas elevadas de asfalto não devem ser instaladas em ruas arteriais, onde há maior fluxo de trânsito. Casos da São Paulo, 2 de Setembro e Bahia, por exemplo. Em locais assim, lombadas eletrônicas seriam mais adequadas para diminuir a velocidade dos carros.

O custo da implantação de uma faixa elevada gira em torno de R$ 6 mil a R$ 10 mil, a depender do tamanho da pista e de uma eventual adequação de drenagem. Segundo Gevaerd, o gasto de manutenção é mais alto que de uma lombada eletrônica, ilha de segurança ou lombada simples, pois a pintura das faixas elevadas precisa ser retocada com maior frequência.

Na avaliação do especialista, seria inviável transformar as 600 lombadas que existem na cidade em faixas elevadas. Para ele, também deve ser considerado o desgaste na suspensão dos veículos e no próprio asfalto da elevação.

“O bom senso dos motoristas e sempre dar a preferência aos pedestres é o que realmente garante a segurança no trânsito”, opina Gevaerd.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo