Covid-19: SC intensifica vacinação na fronteira com Argentina para conter variantes

Cinco casos da cepa delta foram registrados no estado nesta terça-feira

Covid-19: SC intensifica vacinação na fronteira com Argentina para conter variantes

Cinco casos da cepa delta foram registrados no estado nesta terça-feira

Redação

Dez municípios catarinenses do Extremo Oeste que fazem fronteira com a Argentina terão prioridade na vacinação contra Covid-19. O objetivo da Comissão Intergestores Bipartite é diminuir o risco de circulação de novas variantes em Santa Catarina.

Infelizmente, cinco casos da variante delta do coronavírus – a mais agressiva registrada até então – foram confirmados em Joinville. Os seis são tripulantes originários da África. Eles entraram no Brasil pelo Porto de São Francisco do Sul.

O plano é concluir a aplicação da primeira dose na população de 18 a 39 anos nas próximas semanas nas cidades de Bandeirante, Belmonte, Dionísio Cerqueira, Guaraciaba, Itapiranga, Paraíso, Princesa, Santa Helena, São José do Cedro e Tunápolis. Ao todo, cerca de 25 mil doses precisam ser administradas para atingir todos os adultos aptos destes municípios.

Para a realização da vacinação em massa, a Secretaria de Estado da Saúde (SES) solicitou ao Ministério da Saúde (MS) o quantitativo de 24.459 doses. O pedido foi atendido e essas doses chegam a Santa Catarina ainda nesta terça-feira, 20.

Ações similares serão realizadas em todos os estados que fazem fronteira com Uruguai, Paraguai, Argentina, Bolívia, Peru, Colômbia e Venezuela. Na Argentina, até o momento, já foram confirmados 92 casos da variante Lambda e um caso da variante Delta.

“A nossa intenção é prevenir as variantes de preocupação e de interesse. Os estudos demonstram que essas mutações possuem maior capacidade de transmissibilidade, o que representa possível sobrecarga na saúde pública e nos serviços. Com o intuito de proteger a saúde dos catarinenses, evitando novos casos mais graves, a Secretaria solicitou ao Ministério da Saúde um quantitativo suficiente para imunizar toda a população restante destes 10 municípios”, afirmou o secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro.

O superintendente de vigilância em saúde, Eduardo Macário, explica que há uma possibilidade de disseminação de novas variantes por conta do alto fluxo de circulação nas cidades contempladas.

“Proteger a população dos municípios de fronteira garantirá que, caso sejam expostos ao vírus, não venha a evoluir para formas graves de Covid-19 e que até mesmo venham a óbito”, ressalta o superintendente.

Blumenau segue sem doses

Entre segunda e terça-feira, Santa Catarina recebeu  316.130 novas doses da vacina. Dentre elas estão imunizadores da AstraZeneca, Coronavac e Pfizer. Porém, a quantidade para cada município não foi divulgada.

Das vacinas recebidas, 213.680 serão para aplicação da primeira dose, as outras 102.450 serão reservadas para aplicação da segunda dose. Blumenau segue com a aplicação de primeiras doses suspensas por falta de vacina.


Receba notícias direto no celular entrando nos grupos de O Município Blumenau. Clique na opção preferida:

WhatsApp | Telegram


• Aproveite e inscreva-se no canal do YouTube

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo