Defesa de Everton Balbinott pede exame de sanidade mental pela terceira vez

Outros dois pedidos do acusado por matar Bianca Wachholz foram negados pela justiça

Defesa de Everton Balbinott pede exame de sanidade mental pela terceira vez

Outros dois pedidos do acusado por matar Bianca Wachholz foram negados pela justiça

Alice Kienen

Depois de dois pedidos de sanidade mental negados pela justiça, um em julho deste ano e o outro há menos de uma semana, a defesa de Everton Balbinott entrou com um novo pedido. Ele é acusado de matar a ex-namorada, Bianca Wachholz.

Em ambos os casos, o juiz Juliano Rafael Bogo, da 1ª Vara Criminal de Blumenau, alegou que a defesa não apresenta nenhum indício forte suficiente para realizar o exame. Entretanto, a advogada Ediléia Buzzi insiste que ele “vivenciava distúrbios psicológicos”.

O feminicídio aconteceu em julho do ano passado, quando ele deu um tiro um rosto de Bianca. Ele pulou o muro da casa e disparou na frente da mãe da vítima. Em setembro, Balbinott já havia alegado que tivera um “surto” e que não tinha a intenção de matar.

De acordo com a defesa, o réu passava por acompanhamento psicológico na época em que o crime ocorreu, o que comprovaria que ele não estava estável. Porém, o juiz defende que o simples fato de frequentar as sessões não comprova nada. Além do mais, ele alega que até o momento a defesa não apresentou nenhuma declaração de atendimento que provasse o fato.

Ainda no pedido, a advogada insiste que “os indícios de perturbação mental encontram-se estampados no processo”, mas sem especificar onde ou de que forma.

Saiba mais sobre os desdobramentos da morte da designer

Um ano sem Bianca Wachholz: 5 mudanças em Blumenau após a morte da designer

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo