Delegado não vê relação entre ônibus incendiados e ataques de quinta-feira em Blumenau

Investigações seguem em sigilo na Divisão de Investigação Criminal (DIC)

Delegado não vê relação entre ônibus incendiados e ataques de quinta-feira em Blumenau

Investigações seguem em sigilo na Divisão de Investigação Criminal (DIC)

Bianca Bertoli

Após 11 ônibus do transporte coletivo de Blumenau serem atacados com uso de pedras e outros materiais na noite de quinta-feira, 30, e outro ser incendiado na noite de sexta-feira,1, a Polícia Civil vai instaurar inquéritos para apurar os casos.

O coordenador da Divisão de Investigação Criminal, delegado Egídio Ferrari, explica que as investigações ocorrem em sigilo e por isso não pode esclarecer mais informações. Ele apenas adiantou que ambas serão tratadas separadamente, já que a polícia acredita não haver ligação entre o incêndio e os ataques.

Na sexta-feira à tarde, 1, a BluMob registrou boletim de ocorrência na Polícia Civil sobre os 11 ônibus que foram atacados e durante a madrugada de sábado, 2, fez outro sobre o veículo incendiado. O prazo inicial para fechamento dos inquéritos é de 30 dias.

Com a onda de violência, o presidente do Sindicato dos trabalhadores do transporte coletivo de Blumenau (Sindetranscol), Pradelino Moreira da Silva, pretende fazer uma reunião ainda neste sábado com os diretores do sindicato para juntos elaborarem algum encaminhamento à BluMob, pensando na segurança da categoria:

“O motorista me falou que ontem os homens estavam armados, deram tiros para cima…os trabalhadores não podem ficar nessa situação”, lamentou.

 

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio