Demanda do transporte coletivo tem queda acentuada nas férias

Diminuição de número de passageiros foi maior do que a redução da operação do sistema

Demanda do transporte coletivo tem queda acentuada nas férias

Diminuição de número de passageiros foi maior do que a redução da operação do sistema

Redação

Um balanço divulgado pelo Seterb e pela BluMob mostrou que entre 20 de dezembro de 2018 e 6 de janeiro de 2019, a queda do número de passageiros foi superior à redução da operação do sistema em todos os dias.

Por conta das férias escolares, coletivas e festividades de fim de ano, a Prefeitura de Blumenau optou por adotar tabelas diferenciadas de horários nas linhas de ônibus. Ainda assim, a demanda conseguiu ser menor do que a entrega.

Nos principais feriados, 25 de dezembro e 1° de janeiro, a redução de viagens realizadas durante feriados normais foi de apenas 1,3%. Já a demanda de usuários caiu mais de 59%. O dia 31 de dezembro foi o que mais chamou atenção. Somente 56% das viagens previstas para uma segunda-feira normal ocorreram, mas a diminuição de passageiros estimados para o dia foi de 82%.

A comparação leva em conta um dia normal, ou seja, quando a operação seria colocada 100% em funcionamento naquela data, respeitando o tipo de dia, como útil, sábado ou domingo e feriado. Já a relação com o número de usuários baseou-se nas informações do mês de novembro, também observando as especificidades de cada dia.

O presidente do Seterb, Marcelo Schrubbe, vê os dados como uma constatação de que a decisão de adotar tabelas diferenciadas nessa época do ano é necessária.

Balanço de 2018

Ao longo de 2018, o transporte coletivo de Blumenau transportou 25.488.789 passageiros, diminuição de 2,12% em relação a 2017. Durante o ano, o sistema registrou 22.486.884 de usuários pagantes, redução de 1,88% em comparação com o exercício anterior. Deste total, 70% dos pagamentos foram efetuados por intermédio de algum tipo de cartão. A utilização de dinheiro pelos usuários teve queda de 10,4%. No período, registrou-se aumento nas gratuidades (8,74%) e no vale-transporte (4,88%).

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo