“É ruim contribuir com milhões e não conseguir fazer nem meia rodovia”

Deputada Joice Hasselmann visita Brusque, encontra Luciano Hang vestido de Dom Pedro I, e comenta falta de repasses federais para SC

“É ruim contribuir com milhões e não conseguir fazer nem meia rodovia”

Deputada Joice Hasselmann visita Brusque, encontra Luciano Hang vestido de Dom Pedro I, e comenta falta de repasses federais para SC

Cristóvão Vieira

A deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP) defendeu a reforma da Previdência e o governo de Jair Bolsonaro em visita a Santa Catarina na manhã desta segunda-feira, 29. Mais votada deputada federal do Brasil, Joice esteve em Brusque a convite do empresário Luciano Hang, dono da Havan, dialogando com empresários e lideranças políticas locais que estiveram no Centro Administrativo da Havan.

Joice criticou também a oposição, com ênfase nos deputados e deputadas que debateram e se manifestaram contrários à reforma durante a votação do projeto na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). No fim, a CCJ aprovou a matéria, que é de autoria do poder executivo, por maioria de votos: 48 a 18.

A deputada também demonstrou otimismo quanto à aprovação da reforma ainda este ano. “Passa com certeza. A minha única preocupação é: qual tamanho de projeto? Por isso estamos tentando sensibilizar lideranças políticas para que não seja feita uma lipoaspiração na reforma da Previdência. A gente tinha perspectiva de economia de R$ 1,16 trilhões, com as alterações está em R$ 1 trilhão”.

Para a deputada, se reduzir mais do que esta projeção, o impacto positivo da reforma no país será muito reduzido. “Se os investidores de fora compreenderem que o país tem fôlego para se sustentar por mais 30 anos, vão jogar dinheiro a rodo aqui. Já se cair pela metade, também vão investir pela metade ou talvez até menos”.

Diálogos sobre o projeto

Joice Hasselmann já visitou estados do Norte, Nordeste e agora passa pelo Sul com o foco na defesa da reforma. Seu anfitrião em Brusque, Hang vestiu-se de Dom Pedro I para receber a deputada.

“Com Dom Pedro I era ‘Independência ou Morte’. Agora é ‘Previdência ou morte’”, afirmou o empresário.

Enquanto conversavam com empresários e também colaboradores da Havan, tanto Hang quanto a deputada aproveitaram para alimentar suas redes sociais. O evento foi todo transmitido ao vivo nas redes sociais do empresário e a própria deputada produziu vídeos para o seu Instagram.

Segundo a deputada, a receptividade vem sendo positiva. “Onde coloco o pé vejo os influenciadores, governadores e deputados querendo um Brasil próspero. As pessoas me perguntam: poxa vida, mas você não tem mais fim de semana? De vez em quando. Minha família eu mal vejo. Mas acho que todos têm que estar dispostos a dar suas cotas de sacrifício, o meu é o meu tempo, lutando pelo Brasil 24 horas por dia”.

Sobre os debates do projeto na Câmara, dentre as quais Joice foi protagonista de uma discussão acalorada durante sessão da CCJ, a deputada afirma que é uma cartilha seguida pelos opositores.

“A oposição está fazendo seu papel, fazendo barulho, tentando atrapalhar. Isso chama-se ‘kit obstrução’. Não tem muito o que fazer, temos que contar com um pouco de boa vontade e censo de lógica destas pessoas”.

Avaliação do governo

A deputada cancelou um café com o governador de Santa Catarina, Carlos Moisés – ambos são do mesmo partido -, justamente para a visita a Brusque. Segundo ela, a conversa tem sido constante com Moisés, principalmente no que tange a redistribuição dos tributos.

“O Moisés é um grande aliado. Ele tem me mostrado planilhas pra comprovar que Santa Catarina contribui com muito mais do que tem recebido de volta em benfeitorias”.

Sobre este tema, Joice afirma que se comprometeu a brigar em Brasília. “Eu vou estar perto do Ministério da Economia, porque tem que dar ordem nessa bagunça. É ruim contribuir com milhões e não receber nada, não conseguir fazer nem meia rodovia. Foram coisas que o governador pleiteou comigo logo depois que foi eleito”.

Completando quatro meses de governo do presidente Jair Bolsonaro, também do PSL, Joice faz uma avaliação positiva. “Com esse sangue novo que chegou na política está todo mundo engajado em fazer muito bem feito. E se não fizer, também né, o povo é soberano e vai dar a resposta nas urnas”.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo