Em Blumenau, Ciro Gomes diz que governará “consertando picaretagens ideológicas”

Presidenciável fez palestra na noite desta quarta, na Furb

Em Blumenau, Ciro Gomes diz que governará “consertando picaretagens ideológicas”

Presidenciável fez palestra na noite desta quarta, na Furb

Julia Schaefer

“Podem perguntar”, disse. “Não precisa ser por escrito”, acrescentou, contrariando as ordens de seus assessores. O presidenciável Ciro Gomes (PDT) esteve em Blumenau para uma palestra na Furb na noite desta quarta-feira, dia 13.

Ciro já foi prefeito, deputado estadual, federal, ministro dos governos Itamar Franco e Lula, e governador do Ceará. Em 40 minutos versou, de forma didática, sua argumentação sobre como o país chegou ao panorama econômico atual, e alinhavou as principais vertentes de seu projeto de governo. O incentivo à industrialização, a valorização da moeda, e a criação de um plano nacional de desenvolvimento foram as principais teclas batidas pelo presidenciável.

“Hoje o Brasil está impossibilitado de crescer pelo endividamento das pessoas e empresas. No Brasil 60 milhões de pessoas estão com nome no SPC, e as empresas estão nessa política de juros malversante”, argumentou.

Quando questionado sobre os potenciais de Santa Catarina, Ciro diz que o estado é o único onde cidades do interior possuem protagonismo. Para ele, a pecuária de pequeno porte é um modelo para o Brasil. Além disso, fala sobre o destaque de, segundo ele, um turismo de alta linhagem, até o agronegócio.

No entanto, não esquece de citar os problemas com infraestrutura, e, consequentemente, na distribuição da safra. Sobre a BR-470, especificamente, alega que não quer errar na criação de falsas promessas, mas garantiu que se eleito voltará para conhecer de perto as necessidades da região.

Em uma região que tem votado majoritariamente em candidatos da centro-direita e onde a pré-candidatura de Jair Bolsonaro (PSL) encontra simpatia, Ciro afirmou que pedirá votos com “respeito, paciência, humildade, exemplo e ideia”.

“As pessoas querem ordem, querem que o Estado Democrático de Direito não malverse o dinheiro, ponha as coisas para funcionar. Um homem como o Bolsonaro veste um personagem”, criticou.

Ao fim da palestra, Ciro afirmou que o momento político econômico atual é duro, mas, segundo o candidato, há condições de virar o jogo democraticamente. Investindo nas indústrias, tributando grandes riquezas e heranças, promovendo a auditoria da dívida pública e incentivando o agronegócio. O candidato afirmou que governará “consertando picaretagens ideológicas”.

O Diretório Central de Estudantes do curso de Direito está entrando em contato com todos os pré-candidatos para viabilizar uma visita. Ciro foi o primeiro a atender ao pedido.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio