Letícia Silva

Letícia Silva é jornalista, empresária e corredora amadora. Aqui, toda segunda-feira ela compartilha em vídeo histórias inspiradoras, curiosidades e dicas de especialistas sobre o universo das corridas.

Em vídeo, especialista dá dicas para começar a correr sem risco de lesão

Será que é só escolher um tênis e sair por aí? Saiba quais os critérios básicos para evoluir nos treinos de corrida

Letícia Silva

Letícia Silva é jornalista, empresária e corredora amadora. Aqui, toda segunda-feira ela compartilha em vídeo histórias inspiradoras, curiosidades e dicas de especialistas sobre o universo das corridas.

Em vídeo, especialista dá dicas para começar a correr sem risco de lesão

Será que é só escolher um tênis e sair por aí? Saiba quais os critérios básicos para evoluir nos treinos de corrida

Letícia Silva

Tá, me convenci, não aguento mais ver os coleguinhas postando fotos lindas de corrida nas redes sociais, escrevendo textão sobre como se sentem incríveis depois de acelerar o passo por aí. Também quero participar, entender o que move tanta gente a arrumar tempo na rotina maluca para, simplesmente, correr.

Mas como começar? O que eu preciso saber para não me machucar na corrida? Será que basta colocar um tênis e ir pra esteira ou pra rua?

No vídeo de hoje, quem traz dicas valiosas para os corredores de primeira viagem é o educador físico e triatleta blumenauense Everton Adriano.

Logo você vai perceber como a alimentação adequada te deixa mais disposto para os treinos, como um tênis específico para corrida reduz o impacto nas articulações, como o alongamento e o reforço muscular são fundamentais.

Como a musculação me ajudou

Ah, você também é do time que acha musculação uma chatice? Eu concordo plenamente, mas vou te dizer que a corrida foi o motivador que encontrei para cumprir no capricho os treinos na academia.

Tenho condromalácia patelar de grau 4, o que significa que perdi toda a cartilagem do joelho em 30 anos de atividades físicas sem o devido cuidado com o fortalecimento. Quando as dores começaram a incomodar demais, procurei um médico que já tinha sido atleta e, portanto, não sentenciaria o sedentarismo como destino.

Sem fatalismo, a primeira recomendação dele após o diagnóstico foi a musculação bem orientada, com trabalho específico para que eu construísse condições de manter as atividades físicas de alto impacto sem sobrecarregar as articulações.

Depois de um ano de treinos de fortalecimento e alongamento, voltei a correr sem dor. Nem sempre é divertido, nem saio de casa motivada para encarar os pesos, mas a qualidade de vida exige escolhas diárias, que me fazem muito feliz!

E qual a sua motivação para buscar saúde? Quais as suas dificuldades na prática de atividades físicas?

A coluna Acelere o Passo, com Letícia da Silva, é publicada sempre às segundas-feiras

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo