Enquanto obras da BR-470 avançam na Mafisa, Badenfurt aguarda chegada das máquinas

Dnit informou que movimentação no trevo de acesso a Pomerode só deve começar no fim deste mês

Enquanto obras da BR-470 avançam na Mafisa, Badenfurt aguarda chegada das máquinas

Dnit informou que movimentação no trevo de acesso a Pomerode só deve começar no fim deste mês

Julia Schaefer

Passados 40 dias da assinatura da ordem de serviço para execução dos viadutos da Mafisa e do Badenfurt, na BR-470, em Blumenau, os dois canteiros de obras em nada se parecem. Os avanços no novo acesso à Itoupava Central são visíveis. A mesma situação não se aplica ao acesso à Pomerode, que ainda espera a chegada das máquinas.

Confira como ficará o trânsito depois de prontos os viadutos da Mafisa e do Badenfurt.

Na Mafisa, máquinas e caminhões circulam diariamente de um lado para outro. Há intensa movimentação de terra na redondezas do futuro Parque das Itoupavas e numa área ao lado da rua 1º de Janeiro. Em direção ao litoral, máquinas já abriram no barro o traçado por onde passarão as novas pistas da BR-470.

No Badenfurt, nem sinal da duplicação. Segundo a assessoria de comunicação do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) em Santa Catarina, a empreiteira responsável está produzindo células para drenagem (bueiros, tubulações) que serão instaladas nas imediações do futuro viaduto.

Depois de finalizada esta etapa, começam as intervenções no local, começando pela drenagem. A previsão é que esse trabalho comece no fim de maio.

Obras vão durar três anos

As obras nos viadutos devem durar cerca de três anos. Para este ano, há R$ 27 milhões disponíveis. No total, os dois complexos viários devem consumir R$ 50 milhões. Mafisa e Badenfurt integram o lote 3 da duplicação da BR-470.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo