Entidades empresariais e vereadores de Blumenau se reúnem para estreitar relações

Discussões sobre desgaste da classe política e economia na Câmara estiveram em pauta

Entidades empresariais e vereadores de Blumenau se reúnem para estreitar relações

Discussões sobre desgaste da classe política e economia na Câmara estiveram em pauta

Cristóvão Vieira

As entidades empresariais que formam o G6 – Acib, CDL, Ampe, Codeic, OAB e Intersindical Patronal – e a Mesa Diretora da Câmara de Vereadores de Blumenau realizaram uma reunião na manhã desta segunda-feira, 5. Em pauta estiveram o desgaste da classe política local e um novo pedido para economia dos gastos da Câmara, com solicitação para redução do repasse do duodécimo da prefeitura para a Câmara.

O principal objetivo, contudo, foi o de estreitar as relações entre os empresários e o Legislativo blumenauense. Nos últimos anos houve uma série de estranhamentos entre as partes, sendo a redução do repasse do duodécimo um dos grandes exemplos recentes de uma divisão clara entre as partes. O desgaste da relação foi refletida, principalmente, após as eleições de 2018, quando Blumenau não conseguiu eleger deputados federais, reduzindo significativamente a representatividade do município em Brasília.

Quem mediou o debate e expôs a situação por parte dos vereadores foi o presidente da Câmara, Marcelo Lanzarin (MDB). “Acredito que nas últimas eleições nós partimos para uma condição de enfrentamento. As democracias, contudo, exigem que tenhamos este diálogo, como este no dia de hoje. Estamos compreendendo que, para termos um município melhor, precisamos nos unir”.

O presidente da Associação Empresarial de Blumenau (Acib), Avelino Lombardi, não crê que tenha havido enfrentamento. “Nós entendemos a importância dos vereadores. É por meio do Legislativo que iremos aprovar os nossos projetos. O que houve foi uma proposta elaborada pelas classes empresariais, porque sabemos que tanto a Prefeitura de Blumenau quanto a Câmara de Vereadores não são mais comportadas financeiramente pela população. A gente não impôs, foi uma sugestão”.

O vereador Ito de Souza (PL) ponderou que este episódio gerou mal-estar entre as classes. “O que não pode acontecer, por parte dos empresários de Blumenau, é colocar o povo contra a Câmara de Vereadores. Essa redução proposta geraria um corte, inclusive, de pessoas concursadas que trabalham aqui”.

O mesmo acredita o vereador Almir Vieira (PP), que reconhece a importância da classe empresarial, mas pede mais empatia com os vereadores. “Admiro vocês, empresários, que geram emprego e renda para a cidade. Por causa disso, as vozes de vocês passaram a ter muita importância entre a população. O problema é que vocês não estão no dia a dia com a comunidade, ouvindo as reclamações das pessoas. O vereador é o parachoque da população”.

Para o presidente da Câmara, a redução é apenas um dos detalhes a serem discutidos entre as partes. “Mais do que reduzir e economizar, nós temos que dar resultado. É assim também nas empresas de vocês, e tudo isso passa por gestão. Blumenau é o município que mais economiza com vereadores, mas precisamos mais do que isso, temos que entregar o melhor para a população”.

A reunião seguiu entre momentos mais ponderados, outros acalorados, mas com clima benevolente e de respeito às opiniões divergentes.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo