Equipe do 3º Batalhão encontra fragmentos de vítimas em Brumadinho

Cabo de Souza e cadela Zaara fazem parte da terceira equipe catarinense no resgate à vítimas da tragédia

Equipe do 3º Batalhão encontra fragmentos de vítimas em Brumadinho

Cabo de Souza e cadela Zaara fazem parte da terceira equipe catarinense no resgate à vítimas da tragédia

Bárbara Sales

Integrantes do 3º Batalhão de Bombeiros Militar, de Blumenau, encontraram fragmentos de vítimas em Brumadinho. Esta quinta-feira, 14, foi o 20º de buscas após a tragédia da Vale, em Minas Gerais.

A dupla formada pelo cabo de Souza e a cadela Zaara, de Brusque, foram responsáveis pelo resgate. Os fragmentos foram recolhidos e entregues às autoridades para que seja feita a identificação por meio do exame de DNA.

Corpo de Bombeiros/Divulgação

Segundos os bombeiros, o cenário vem se modificando constantemente devido às chuvas e a operação de buscas é diferente do momento que aconteceu o impacto, já que as vítimas superficiais já foram encontradas e, por isso, o trabalho dos bombeiros em conjunto com os cães farejadores (binômios) vem se mostrando eficaz.

A terceira equipe catarinense chegou em Brumadinho na terça-feira, 12. Os profissionais devem retornar na próxima semana. Até o momento foram localizados 166 mortos. 155 ainda estão desaparecidos.

Nesta quinta-feira, 14, os bombeiros blumenauenses que voltaram de Brumadinho foram homenageados pela prefeitura. Durante a solenidade, o Corpo de Bombeiros da cidade também recebeu três novos automóveis.

Investigações

Nesta sexta-feira, 15, oito funcionários da mineradora Vale foram presos temporariamente em uma operação deflagrada pelo Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), com o apoio das polícias civis e militares dos estados de Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro.

Os alvos dos mandados de prisão cumpridos nesta manhã são suspeitos de responsabilidade criminal pelo rompimento da Barragem 1 da Mina do Córrego do Feijão, em Brumadinho. Entre os presos estão quatro gerentes e quatro técnicos diretamente envolvidos na segurança e estabilidade do empreendimento.

Todos ficarão detidos por 30 dias e serão ouvidos pelo MPMG em Belo Horizonte. Além dos crimes de homicídio qualificado, eles poderão responder por crimes ambientais e falsidade ideológica.

Estão sendo cumpridos ainda 14 mandados de busca e apreensão nos três estados, incluindo a sede da empresa Vale no Rio. Foram levados pelos agentes computadores e documentos em diferentes endereços.

Também são alvos dos mandados de busca e apreensão quatro funcionários da empresa alemã Tüv Süd, que prestou serviços de estabilização da barragem rompida para a Vale, entre eles, um diretor.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo