Estudantes fazem vaquinha online para levar produto catarinense ao Equador

Estudantes do ensino médio do IFSC, em Gaspar, foram aprovadas pelo VII Congresso Latinoamericano de Agroecologia

Estudantes fazem vaquinha online para levar produto catarinense ao Equador

Estudantes do ensino médio do IFSC, em Gaspar, foram aprovadas pelo VII Congresso Latinoamericano de Agroecologia

Redação

Quatro estudantes do ensino médio integrado ao técnico em química do Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC), em Gaspar, desenvolveram um projeto de impacto social que foi aprovado pelo VII Congresso Latinoamericano de Agroecologia.

O encontro, que é referência global na área, acontecerá no Equador, entre os dias 2 e 5 de outubro. No país, as alunas Danieli Schmitt Tomaz, Bárbara Kremer Freitas, Heloísa Comelli Grahl e Nathiele Martins dos Santos vão apresentar o produto que criaram, um desodorante artesanal e natural, de fácil execução e baixo custo que exclui os malefícios dos componentes sintéticos presentes em desodorantes comuns.

Elas receberam apoio financeiro da instituição para a viagem, mas o auxílio não é o suficiente para cobrir todos os gastos. Por conta disso, criaram um meio de arrecadação online. Você pode ajudá-las clicando aqui.

O projeto

As estudantes desenvolveram o desodorante sob a orientação de Andrea Becker Delwing e Carlos Geovanni Alves Ledra. O produto é fruto do projeto que tem como objetivo solucionar problemas sociais enfrentados pela comunidade e contou com o envolvimento do Programa Mulheres Sim, programa de extensão do IFSC que visa a valorização da mulher, a conquista de independência financeira e o acesso aos direitos.

“Nosso objetivo foi reduzir ao máximo as substâncias que podem interferir negativamente na saúde da população. É muito importante disseminar esse envolvimento em ações ecológicas para que aos poucos possamos tornar o mundo um lugar sustentável e saudável para todos”, ressalta Danieli.

A fórmula foi aplicada junto às integrantes do Programa Mulheres Sim e, após isso, o produto foi comercializado pelas mulheres em feiras de economia solidária, junto a um kit de bio cosméticos artesanais composto pelos demais itens produzidos por elas.

O Programa Mulheres Sim oferece às mulheres em situação de vulnerabilidade social e que não possuem escolaridade, oportunidades de participar de cursos e oficinas, e disponibiliza a elas a possibilidade de educação em um ambiente acolhedor.

Mais notícias de Blumenau e região

Polícia Civil recolhe propaganda eleitoral de Lula em Blumenau a pedido do TRE

Prefeitura inicia sinalização para liberar Humberto de Campos neste sábado

PM apreende adolescente por passar trote a bombeiros de Pomerode

Justiça manda parque Beto Carrero World cumprir lei da meia entrada

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo