Ex-deputado João Pizzolatti vira réu no processo do acidente entre Blumenau e Pomerode

Defesa tem 10 dias para contestar acusações do Ministério Público

Ex-deputado João Pizzolatti vira réu no processo do acidente entre Blumenau e Pomerode

Defesa tem 10 dias para contestar acusações do Ministério Público

Evandro de Assis

O juiz Juliano Rafael Bogo, da 1ª Vara Criminal de Blumenau, aceitou a denúncia do Ministério Público contra o ex-deputado federal João Pizzolatti no caso do acidente de trânsito ocorrido no fim de 2017. Com a decisão, tomada nesta quarta-feira, 21, Pizzolatti passa a ser réu no processo.

Diz a sentença: “Quanto à justa causa, os elementos de prova colhidos na investigação demonstram sumariamente a ocorrência do crime e fornecem indícios suficientes de autoria, a justificar o recebimento da denúncia oferecida contra o acusado. Por outro lado, a denúncia preenche os requisitos formais, estando apta, sob este aspecto, a deflagrar a ação penal. Ante o exposto, recebe-se a denúncia”.

A decisão dá 10 dias para que Pizzolatti responda às acusações do Ministério Público. Na denúncia, a promotora Patrícia Dagostin Tramontin pede que o caso seja enquadrado como tentativa de homicídio e embriaguez ao volante.

Contraponto

O advogado Honório Nichelatti Jr, que defende o ex-parlamentar no caso, manifestou-se por meio de nota:

Esclarecemos que as recentes alterações no Código de Trânsito Brasileiro não tratam fatos desta natureza de forma dolosa, e sim na forma culposa. Sendo assim, sua defesa técnica irá demonstrar que o fato concreto não é uma hipótese de tentativa de homicídio e sim de lesões corporais, tudo conforme a atual legislação.

O acidente

No dia 20 de dezembro de 2017 o ex-deputado federal João Pizzolatti se envolveu em um grave acidente na rodovia Werner Duwe, que liga Blumenau a Pomerode. Ele estava dirigindo uma caminhonete Volvo que bateu de frente com um Fiat Mobi.

Pizzolatti apresentava sinais de embriaguez e foi atendido por policiais e bombeiros militares no local. Depois foi levado por uma viatura do Corpo de Bombeiros ao Hospital Santa Isabel. Uma vez na casa de saúde, ele deixou o local antes do atendimento ser concluído.

Em um vídeo feito por uma pessoa que estava no local, Pizzolatti admite ter ingerido álcool antes de dirigir. Primeiro, Pizzolatti diz que assume a responsabilidade pelo acidente. Depois, um homem questiona: “O senhor confessa que está bêbado?”. E ele responde: “Tô”.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo