Suplente acusa vereador de copiar projeto na Câmara de Vereadores de Blumenau

Lenilso da Silva (PT), afirma que projeto idêntico ao seu em 2017, foi apresentado nas últimas semanas

Suplente acusa vereador de copiar projeto na Câmara de Vereadores de Blumenau

Lenilso da Silva (PT), afirma que projeto idêntico ao seu em 2017, foi apresentado nas últimas semanas

Jotaan Silva

O suplente de vereador de Blumenau, Lenilso da Silva (PT) está acusando o vereador Jens Mantau (PSDB) de copiar um projeto apresentado pelo petista em 2017 na Câmara de Vereadores de Blumenau. Na época, o PSDBista era presidente da Comissão de Constituição e Justiça e votou pelo arquivamento da proposta.

Projeto em 2017 recebeu quatro votos de arquivamento, um deles do vereador Jens Mantau (PSDB)

Lenilso diz que em 2017 percebeu vários quadros e locais para homenagens a ex-presidentes da câmara, prefeitos e outras autoridades, mas nenhum constava mulheres, até porque o número de vereadoras em Blumenau sempre foi baixo. Como forma de engrandecer aquelas que conseguiram chegar até ali, criou o projeto Galeria Lilás das Ex-vereadoras.

“Não lembro nem o motivo, mas ele não passou pela Comissão de Constituição e Justiça, foi arquivado. E agora vem a surpresa que o Jens apresentou um projeto igual e já teve aprovação da mesma CCJ”, conta o petista.

Na comparação dos dois projetos, percebe-se alterações na forma de apresentação, porém, o conteúdo final é o mesmo: criar uma “galeria lilás” na câmara, para homenagear as vereadoras.

Confira aqui o projeto de Lenilso e a proposta apresentada por Jens

Nossa equipe entrou em contato com o vereador Jens Mantau, que comentou estar fortalecendo a causa das mulheres, mas que não queria se pronunciar sobre o caso. O presidente da Câmara de Vereadores de Blumenau Marcelo Lanzarin afirma que a ação não é ilegal, já que projetos podem ser reapresentados após um ano de arquivamento.

“Não faço parte dessa comissão, porém,o que deve ter acontecido é que os novos membros da CCJ  tiveram uma opinião diferente do que em 2017 e agora aprovaram”, destacou Lanzarin.

Mesmo com o fato, Lenilso ainda afirmou torcer pelo projeto. “Lamento profundamente que ele venha a copiar, e tenha cometido a apropriação da criatividade e proposição de outro parlamentar na mesma legislatura. Mesmo assim, torço pra o projeto avançar pra fortalecer a luta das mulheres”.

O projeto segue tramitando nas comissões e ainda não tem data para ser votado em plenário.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo