Exército fala sobre indenização às vítimas de acidente em Blumenau

Soldados têm direito a seguro de vida e feridos estão sendo atendidos

Exército fala sobre indenização às vítimas de acidente em Blumenau

Soldados têm direito a seguro de vida e feridos estão sendo atendidos

Alice Kienen

Durante a coletiva de imprensa realizada pelo 23º Batalhão de Infantaria de Blumenau nesta segunda-feira, 21, o exército explicou brevemente como funcionarão as indenizações e apoios prestados às vítimas e familiares do acidente da última quarta-feira, 16.

Clique aqui para assistir à transmissão completa.

O Comandante da 14ª Brigada de Infantaria Motorizada, General Abreu, explicou que o primeiro apoio prestado será o auxílio funeral das três vítimas. Diogo Felipe Veiga, de 18 anos, e Alex Carvalho da Cruz, de 21, foram velados em Indaial. Já Alexandre da Silva Reginaldo, de 19, foi sepultado em Blumenau.

“Foi uma opção das famílias fazer o pagamento via indenização. Nós faremos o pagamento assim que tivermos todo o processo concluído”, explica. Valores específicos não foram divulgados pela corporação.

O Comandante do 23º Batalhão de Infantaria, tenente-coronel Barreto, complementou que duas das famílias já entregaram toda a documentação. Apenas uma delas precisa entregar um último documento para finalizar o processo e encaminhá-lo à região militar para dar início às tratativas.

Leia também:
– Exército ainda faz buscas por armamento e equipamentos que caíram de caminhão em Blumenau
– VÍDEO – Veja como foi homenagem em Indaial às vítimas de acidente com caminhão do exército
– Dois soldados seguem internados na UTI após acidente com caminhão do exército de Blumenau
– Exército emite nota sobre acidente com militares em Blumenau e aponta que veículo era seguro

Além disso, todos os soldados, têm direito a seguro de vida. Mesmo no caso dos dois soldados que eram do efetivo variável. “Que não é muito alto, mas é o seguro de vida que foi acordado junto ao Poupex”, complementa Abreu.

Os familiares que perderam os entes queridos estão sendo assistidos pela equipe psicológica do exército desde a data do acidente. Famílias dos soldados feridos também estão em contato direto com o Batalhão.

Militares feridos

Atualmente, dois soldados que se envolveram no acidente seguem internados na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) dos hospitais Santo Antônio e Santa Isabel. Eles passaram por cirurgia e estão estáveis. Um terceiro militar segue internado em enfermaria.

O tenente-coronel Barreto enfatizou que todos os pacientes seguirão sendo acompanhados até se recuperarem e retornarem às atividades. As equipes de atendimento incluem médicos, psicólogos, padre e assistente social do exército.

“Nesse último fim de semana todos militares foram liberados e estiveram com seus familiares. Aqueles que não tinham condições de se deslocar, o batalhão os levou até em casa. E nós vamos continuar nesse tratamento acompanhando todos os acidentados e familiares”, complementa.

As famílias de todos envolvidos também serão chamados ao 23º Batalhão de Infantaria de Blumenau para receberem maiores esclarecimentos e terem todos questionamentos respondidos.


Receba notícias direto no celular entrando nos grupos de O Município Blumenau. Clique na opção preferida:

WhatsApp | Telegram


• Aproveite e inscreva-se no canal do YouTube

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo