Homem é preso após ameaçar ex-companheira e descumprir medida protetiva

Ele enviou áudios ao filho dos dois dizendo que mataria a mãe dele até a Páscoa

Homem é preso após ameaçar ex-companheira e descumprir medida protetiva

Ele enviou áudios ao filho dos dois dizendo que mataria a mãe dele até a Páscoa

Redação

Um homem de 41 anos foi preso em Gaspar na noite desta segunda-feira, 22, após ameaçar a ex-companheira. A vítima procurou a Delegacia de Proteção à Criança, Mulher, Adolescente e Idoso (DPCami) de Blumenau na última quarta-feira, 17, para fazer a denúncia.

Ele teria enviado diversos áudios em que afirmava que mataria ela e o atual namorado. Ele também enviou diversas fotos de armas e de possíveis comparsas. Nas mensagens, ele reclama com o filho dos dois sobre a medida protetiva e a presença de policiais na casa dele. Ele também faz ameaças à PM.

“Tão pensando que eu to lá fora? Eu to na frente da casa de vocês. To no mesmo morro. Pode chamar polícia que eu to aí 24h, a polícia tá passando por mim e não to nem aí. A hora que eu quiser fuzilar eles, eles vão ser fuzilados. Por que eu tenho arma? Quero explodir tudo. A tua mãe eu quero dar um tiro no meio da testa dela”, ameaçou.

Ele afirmou que essa seria a última Páscoa que a ex-companheira passaria com o filho e que ela nunca mais veria a família. Por conta da gravidade da ameaça e da extensa ficha criminal do suspeito, a Polícia Civil de Blumenau decretou a prisão preventiva dele e iniciou as buscas juntamente com as policias de Gaspar e Lontras.

Pelo teor das mensagens, a polícia acredita que as agressões tenham sido movidas pelo ciúmes deste novo namorado. Entretanto, o criminoso também tem uma nova namorada, que está grávida dele.

Histórico de violência

O homem possui quase 20 passagens pela polícia por violência doméstica. Os registros incluem ameaças e disparo de arma de fogo. No Paraná, ele já havia cometido uma tentativa de feminicídio. Ele manteve uma namorada em cárcere privado com o intuito de estuprá-la. Durante a ocorrência, ele atirou no rosto dela e tentou se matar em seguida. A vítima tinha 17 anos.

A ex-companheira que registrou a medida protetiva que culminou na prisão dele também possuía um longo histórico de violência com o agressor. De acordo com o delegado Davi Sarraf, eles foram casados por 17 anos e estavam separados.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo