Evanio Prestini vai a júri popular e ficará preso até o julgamento

Sentença de pronúncia confirmou acusações contra motorista do Jaguar que provocou acidente na BR-470

Evanio Prestini vai a júri popular e ficará preso até o julgamento

Sentença de pronúncia confirmou acusações contra motorista do Jaguar que provocou acidente na BR-470

Redação

A juíza Camila Murara Nicoletti, da Comarca de Gaspar, confirmou nesta quinta-feira, 6, que Evanio Prestini, o motorista de um Jaguar acusado de provocar um acidente na BR-470 com duas mortes, em fevereiro, será julgado pelo tribunal do júri.

Conforme a decisão, Prestini permanecerá detido até o julgamento. Ele está no Presídio Regional de Blumenau.

A sentença de pronúncia, como é chamada a decisão tomada nesta quinta, admite a denúncia contra o réu por dois crimes de homicídio e outras três tentativas de homicídio, além do crime de trânsito de dirigir embriagado. Cabe recurso da decisão. Enquanto isso, a data do júri não está definida.

Morreram na tragédia Suelen Hedler da Silveira, 21 anos e Amanda Grabner, 18. Thayná Cirico, 20, e Thainara Schwartz, 21, e Maria Eduarda Kraemer, 25 anos, ficaram feridas.

O acidente teve grande repercussão e vem mobilizando familiares e amigos das vítimas em protestos a cada fase do processo.

O acidente

Evanio Prestini dirigia um Jaguar que, em 23 de fevereiro, invadiu a pista contrária da BR-470, atingiu um Fiat Palio, de Blumenau, provocou a morte de duas jovens e feriu outras três. De acordo com o teste de bafômetro feito pela PRF, ele havia ingerido bebida alcoólica antes de dirigir.

O Jaguar foi filmado minutos antes do acidente trafegando em zigue-zague pela BR-470, entre Ascurra e Indaial. O autor do vídeo denunciou a conduta à Polícia Rodoviária Federal (PRF) em Blumenau, mas Prestini não foi interceptado no posto de Blumenau. Por causa disso, três agentes da PRF estão sob investigação.

Conforme a perícia feita no Jaguar, o veículo estava acima da velocidade permitida no momento em que ocorreu o acidente.

A defesa de Prestini alega que ele não pode ser responsabilizado pelo acidente, uma vez que teria invadido a pista contrária apenas momentaneamente para desviar de imperfeições do asfalto.

Na versão do motorista, o acidente foi causado pela inexperiência da motorista do Palio, que teria se assustado com a manobra e desviado para o lado esquerdo.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo