Justiça nega liberdade a Evanio Prestini mais uma vez

Juíza da Vara Criminal de Gaspar agendou audiência de instrução para 8 de maio

Justiça nega liberdade a Evanio Prestini mais uma vez

Juíza da Vara Criminal de Gaspar agendou audiência de instrução para 8 de maio

Evandro de Assis

A juíza substituta da Vara Criminal de Gaspar, Bruna Luíza Hoffmann, indeferiu mais um pedido de revogação da prisão preventiva de Evanio Prestini, 31, o motorista do Jaguar acusado de causar o acidente que matou duas jovens na BR-470, em fevereiro. A decisão foi divulgada nesta quinta-feira, 4.

Os defensores de Prestini, com base em uma perícia privada contratada, alegaram que o acidente não teve relação com a embriaguez do motorista do Jaguar. Na versão do réu, o Palio é que teria invadido a pista contrária e provocado a tragédia.

“Os motivos que levaram à prisão dos acusados ainda permanecem hígidos, sendo que a defesa não trouxe aos autos elementos diversos daqueles já analisados quando do primeiro pedido de revogação da prisão preventiva”, avaliou.

Além de manter no Presídio Regional de Blumenau o acusado de duplo homicídio e mais três tentativas de homicídio, a Justiça negou um pedido da defesa de quebra de sigilo telefônico de duas das envolvidas no acidente. O objetivo era verificar se a motorista estava usando o telefone celular no momento da batida.

“Na espécie, não vislumbro que a quebra do sigilo de registros telemáticos irá contribuir para a elucidação dos fatos ora investigados, especialmente quando a dinâmicado acidente foi amplamente divulgada pelas mídias, não importando ao caso se as vítimas entraram ou não em contato com conhecidos depois de sua ocorrência”.

A audiência de instrução e julgamento do caso, quando serão ouvidas as testemunhas e reunidas as provas, foi agendada para o dia 8 de maio. Prestini também será interrogado nesta data.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo