Liberação dos primeiros quilômetros da duplicação da BR-470 fica para 2019

Na semana passada, Dnit informou que entrega ocorreria neste mês

Liberação dos primeiros quilômetros da duplicação da BR-470 fica para 2019

Na semana passada, Dnit informou que entrega ocorreria neste mês

Bianca Bertoli

A liberação de alguns quilômetros da duplicação da BR-470, prometida para este mês, vai ocorrer apenas no próximo ano. A notícia contraria o que disse o superintendente do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), Ronaldo Carioni Barbosa, uma semana atrás durante visita a Blumenau.

Carioni informou que cerca de 9,5 quilômetros de pista duplicada seriam entregues entre Gaspar e Ilhota e num pequeno trecho, em Navegantes. A liberação seria temporária e de maneira improvisada. Porém, nem assim vai ser possível fazer.

De acordo com o engenheiro João Vieira, responsável pela duplicação da BR-470 no Dnit, não será possível concluir os poucos trechos faltantes de asfalto no Lote 2 (Gaspar-Ilhota) devido a atrasos na entrega de material durante o período de obras. Ou seja, os motoristas que vêm do litoral para Blumenau continuarão a trafegar em pista simples. Os oito quilômetros de rodovia devem ser abertos apenas em janeiro:

“Falta pouco, mas falta. Nós estamos fazendo um estudo para liberar em janeiro, mas ainda não dá para falar em uma data”, explica Vieira.

Em Navegantes, no Lote 1, o primeiro quilômetro está praticamente concluído, resta apenas a sinalização. De acordo com Vieira, o trabalho só será feito quando os trabalhadores voltarem das férias, que começam na quinta-feira, 20, e seguem até a primeira semana de janeiro.

“Nós ficamos com medo de liberar agora e deixar o trecho sozinho, já que todos estarão em férias. Então é melhor deixar para janeiro, quando estaremos juntos e poderemos fazer ajustes, se precisar”.

Assim, o pequeno trecho de 1,5 quilômetro poderá ser utilizado pelos condutores na primeira quinzena de janeiro.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo