Após matar filha e esfaquear familiares, morador de Rodeio será indiciado também por cárcere privado

Claudinei segue em prisão preventiva enquanto Poder Judiciário não analisa denúncias contra ele

Após matar filha e esfaquear familiares, morador de Rodeio será indiciado também por cárcere privado

Claudinei segue em prisão preventiva enquanto Poder Judiciário não analisa denúncias contra ele

Redação

Após ser indiciado por matar a própria filha e esfaquear outros quatro familiares, Claudinei Tizon, de 42 anos, também poderá responder por cárcere privado. De acordo com a Polícia Civil, antes de cometer os crimes, ele manteve a ex-mulher trancada em casa durante o fim de semana enquanto ameaçava a vida dela.

Com as investigações, as delegacias de Rodeio e Ascurra concluíram esta nova investigação e emitiram um novo pedido de prisão preventiva. Claudinei segue preso enquanto aguarda julgamento.

O Poder Judiciário receberá então denúncia de cárcere privado, feminicídio contra a filha e tentativa de feminicídio contra a mãe, além de três tentativas de homicídio contra os sogros e o cunhado. Todos os crimes seriam, ainda, qualificados pelo motivo fútil e pela impossibilidade de defesa pelas vítimas.

Inquérito trouxe mais detalhes do crime

Após 23 anos de casamento, a ex-esposa de Claudinei fugiu para a casa dos pais e conseguiu uma medida restritiva contra o marido em virtude das constantes agressões e ameaças de morte. Todo o crime ocorreu no município de Rodeio.

Na tarde do dia 12, uma segunda-feira, ela foi até a casa deles acompanhada da polícia para pegar seus pertences. No momento, ele não estava no endereço. Porém, mais tarde, ele foi até a casa dos ex-sogros armado de uma faca e uma carabina artesanal calibre 22.

Chegando na residência, Claudinei apontou a arma de fogo para a esposa, mas foi atrapalhado pelo sogro, que correu na sua direção. Ele então deu um golpe na cabeça do homem de 61 anos. A sogra, de 56 anos, então interveio, e recebeu três facadas nas costas. O cunhado, de 34 anos, foi vítima do mesmo número de golpes.

Após incapacitar os demais presentes, ele passou a esfaquear a ex-companheira. Para salvar a mãe, Géssica Dias Tizon se colocou entre eles. A filha do casal de 21 anos não sobreviveu. Ela sofreu quatro golpes de faca no peito. Um deles atingiu o coração.

Géssica foi esfaqueada até a morte pelo próprio pai. Foto: Facebook/Reprodução

Outras duas crianças, também filhos do casal, estavam no local e presenciaram o crime. Os meninos são portadores de deficiência intelectual e ficaram aos cuidados dos policiais até a chegada do Conselho Tutelar e Assistência Social.

Em seguida, Claudinei fugiu do local. As casas ficavam na mesma rua, a cerca de 50 metros uma da outra. Na residência dele, a políca encontrou manchas de sangue no chão da cozinha. Eles então seguiram o rastro até um matagal onde encontraram o homem. Ele tentou se matar e precisou ser hospitalizado.


Receba notícias direto no celular entrando nos grupos de O Município Blumenau. Clique na opção preferida:

WhatsApp | Telegram


• Aproveite e inscreva-se no canal do YouTube

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo