MEC seleciona livro blumenauense para bibliotecas de escolas do país

Agora, cabe aos professores e dirigentes das escolas votarem para a obra de Maicon Tenfen chegar, de fato, às instituições

MEC seleciona livro blumenauense para bibliotecas de escolas do país

Agora, cabe aos professores e dirigentes das escolas votarem para a obra de Maicon Tenfen chegar, de fato, às instituições

Bianca Bertoli

Blumenau pode ter uma obra literária nas prateleiras de bibliotecas de milhares de escolas das redes de ensino federal, estadual e municipal do país. O livro Império dos Capoeiras, da série Quissama, do escritor e diretor da editora da Furb, Maicon Tenfen, é um dos mais de 100 selecionados pelo Ministério da Educação (MEC) como opção de escolha.

A ação do governo federal (PNLD Literário) é inédita, já que antes o MEC decidia e enviava as obras sem a realização de uma votação. Agora, cabe ao corpo docente e dirigente das escolas votarem para o livro chegar, de fato, às instituições. A divulgação do resultado ainda não tem data, mas a inserção dos vencedores nas bibliotecas ocorrerá no próximo ano.

Império dos Capoeiras foi finalista do prêmio Jabuti, um dos mais importantes do país, em 2015. Ele é o primeiro da trilogia que conta a história de um menino escravizado, Vitorino Quissama, que recorre ao viajante inglês Daniel Woodruff para tentar encontrar a mãe desaparecida.

Para escrever o romance histórico com toques policiais, que se passa no Rio de Janeiro, em 1968, Tenfen se baseou nos manuscritos reais de Woodruff.

“Por que eu escolhi a data, o Rio de Janeiro…Por trás da história, de uma maneira mais sutil, há a formação daquilo que hoje a gente conhece como cultura brasileira, antropologicamente falando. Que é a mistura de manifestações europeias, africanas e americanas indígenas”, explica o autor.

Tenfen acredita que o livro tenha sido selecionado pelo MEC justamente por abordar esse momento histórico importante para o país. O segundo da série, Território Inimigo, já foi publicado e acontece nos campos de batalha do Paraguai. O terceiro ainda está em fase de produção.

Mais notícias de Blumenau e região

Troca de comportas pode causar falta d’água em 70% de Blumenau

Procuradoria pede arquivamento de inquérito contra Dalírio e Napoleão

Alesc aprova fim do benefício que paga as despesas médicas de deputados

Bandidos armados fazem clientes de mercado reféns durante assalto

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio