Mercado de trabalho de Blumenau freia geração de novas vagas

Março terminou com 341 empregos formais a menos na cidade, confirmando resultado nacional

Mercado de trabalho de Blumenau freia geração de novas vagas

Março terminou com 341 empregos formais a menos na cidade, confirmando resultado nacional

Redação

O mercado de trabalho de Blumenau pôs o pé no freio no mês de março. Após um início de ano com dados positivos, a cidade registrou uma redução de 341 postos com carteira assinada no mês.

A piora do emprego na cidade reflete o resultado no país, que fechou 43 postos de trabalho em março. Foi o primeiro resultado negativo do ano. Os números, do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), foram divulgados nesta quarta-feira, 24, pelo Ministério da Economia.

Em fevereiro, o saldo entre demissões e admissões em Blumenau havia terminado positivo em 1.879 vagas. O resultado de março de 2019 é também pior do que o de março de 2018, quando foram geradas 879 vagas novas.

No acumulado dos últimos 12 meses, a economia blumenauense acumula um saldo positivo de 204 empregos formais.

Construção civil

O dado negativo blumenauense se explica pelas demissões na construção civil. Sozinho, o setor fechou 374 vagas com carteira assinada em março. Serviços (-48) e comércio (-18) também tiveram resultados negativos.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo