Motorista de Uber denunciado em redes sociais não é de Blumenau

Mensagem circula desde terça-feira, principalmente via Twitter e Instagram

Motorista de Uber denunciado em redes sociais não é de Blumenau

Mensagem circula desde terça-feira, principalmente via Twitter e Instagram

Redação

“Oi, meninas. Ontem vindo pra casa pedi um Uber e veio esse cara. Ele me agarrou à força. Tá tudo certo, não passou pra nada pior graças a Deus. Mas alertem as pessoas, principalmente mulheres para cuidar muito nos Ubers, a empresa não vê antecedentes criminais”.

Esta mensagem, acompanhada de uma foto e do nome de um homem, viralizou no Twitter e no Instagram em Blumenau nesta semana. Desde a tarde de terça-feira, 6, mais de 320 pessoas compartilharam a informação pelo Twitter. A jovem que postou a imagem pela primeira vez disse que um motorista de Uber mostrou a fotografia para alertar as garotas da cidade. No Instagram, dezenas de mulheres copiaram e postaram a imagem, principalmente na ferramenta Stories.

Na foto compartilhada há um número de telefone com código 47. A reportagem ligou para o telefone e atendeu um motorista de Uber, que afirmou ter recebido a denúncia num grupo de WhatsApp e passado adiante.

Os funcionários da empresa na cidade não estão autorizados a pesquisar cadastros e nem repassar informações à imprensa. A reportagem conseguiu confirmar que não há registro do homem denunciado no Officina Café Coworking, onde fica o escritório da Uber em Blumenau.

Segundo a delegacia de Proteção à Mulher, à Criança e ao Adolescente, não houve boletim de ocorrência que cite a empresa Uber na cidade ao menos desde o dia 18 de janeiro, período em que o funcionário conseguiu pesquisar.

Ou seja, embora denúncias contra motoristas de Uber sejam assunto recorrente no Brasil e em outros países, não há indícios de que o caso em questão tenha mesmo ocorrido em Blumenau.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio