Número de mortes no trânsito de Blumenau cai 67%

Levantamento do Seterb compara dados de 2010 e 2018

Número de mortes no trânsito de Blumenau cai 67%

Levantamento do Seterb compara dados de 2010 e 2018

Redação

Segundo dados do Seterb, a frota de veículos em Blumenau segue em franco crescimento. Desde 2010 registra-se acréscimo de 34% no número de automotores que circulam no perímetro urbano. Apesar do aumento, o número de vítimas em vias urbanas tem diminuído nos últimos anos.

Os números também apontam que, em 2010, 61 pessoas morreram em acidentes de trânsito na cidade. Em 2018, até novembro, a cidade contabiliza o menor registro de vítimas fatais dos últimos oito anos, com 20 óbitos. Isso significa uma redução de 67% no número de mortes.

“Essa redução no número de mortes é fruto de um trabalho integrado entre planejamento viário, sinalização – contribuindo na segurança das vias, Escola Pública de Trânsito – orientação de condutores e comunidade em geral com atividades educativas e palestras, além de campanhas de conscientização e ações de fiscalização”, afirma o presidente do Seterb, Marcelo Schrubbe.

Os números da autarquia indicam que dos 20 óbitos no trânsito, mais da metade ocorre nos finais de semana, tendo seis destes acontecido em sábados, cinco em sextas e dois em domingos. Entre as vítimas fatais, sete eram condutores de motocicleta e três eram pedestres. O mês de maio, quando existe mobilização nacional para a campanha do Maio Amarelo, e o mês de julho, época de férias escolares, foram os dois meses sem mortes nas estradas da cidade neste ano.

“Ainda que a imprudência e o desrespeito à sinalização sejam os grandes causadores do acidentes, o nosso papel é tornar as vias cada vez mais seguras, e para isso temos trabalhado intensamente em projetos viários que atendam as diretrizes do Plano de Mobilidade do Município”, afirma o diretor de planejamento viário, Julian Plautz.

A expectativa é que o número diminua ainda mais, a partir da implantação do Plano de Segurança Viária e da Central de Controle de Operacional de Trânsito (CCO), que prevê a integração dos circuitos de monitoramento com sistema de gestão sobre o sistema viário.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo