- O Município Blumenau - https://omunicipioblumenau.com.br -

Padre João Bachmann vai ser transferido de Blumenau

O popular padre católico João Bachmann será transferido de Blumenau após 23 anos de trabalho na cidade. Ele fez o anúncio aos fiéis na noite desta quinta-feira, durante a tradicional celebração de Nossa Senhora Desatadora de Nós, na Catedral São Paulo Apóstolo.

A transferência é parte de um movimento que ocorre todos os anos nesta época. O anúncio foi feito ao final da missa, e pegou de surpresa as pessoas que o acompanhavam na igreja:

“Com o sentimento de muita gratidão a todos vocês que me acompanham nesta novena. A missão de um padre não é sempre ficar num mesmo lugar, é ir adiante no seu caminho. Por isso cheguei aqui nessa igreja maior de uma diocese e estou aqui já há 11 anos. Nunca fiquei tanto tempo numa comunidade só. O padre é um pai espiritual, e confesso que para eu dizer a vocês eu demorei bastante. Como um pai, que praticamente se despede dos seus filhos, mesmo que vou ali, mas que se despede com gratidão. De forma muito oficial, mas já sabendo há mais de um mês e tendo que ficar em silêncio, eu preciso e tenho que compartilhar com vocês. Quem vem no meu lugar, eu não sou digno de desamarrar as correias de suas sandálias. É alguém bem superior a mim. Muitas pessoas daqui vêm da cidade onde vou. Então, eu irei a partir do início de dezembro para a cidade de Indaial, na Paróquia Santa Inês.”

Siga nossos perfis de Facebook e Instagram e acompanhe as últimas notícias de Blumenau e região.

Acompanhe abaixo o momento do anúncio, na transmissão feita pelo Blog do Jaime.

No lugar de Bachmann assume o padre Marcelo Martendal, da Igreja Matriz de Indaial. A paróquia indaialense comunicou a despedida do padre também nesta quinta-feira. Natural de Luís Alves, padre Marcelo tem 35 anos de idade está em Indaial desde 2014.

Ele foi ordenado padre em 2009 na Catedral São Paulo Apóstolo. Entre 2010 e 2011, trabalhou com Bachmann na posição de vigário da Catedral. Depois passou pela paróquia Santa Cruz, no bairro da Velha, para em seguida mudar-se para Indaial.

Jaime Batista da Silva/Especial

Cidadão blumenauense

João Bachmann estudou por três anos em Joinville, depois em Brusque, onde cursou faculdade de Filosofia, e Florianópolis, quando cursou Teologia. Aos 25 anos, em 1992, foi ordenado padre. Permaneceu quase três anos em Joinville, e depois foi convidado a vir a Blumenau, em 1995.

O estilo carismático o tornou conhecido rapidamente. Marcou época em paróquias importantes da cidade, como Imaculada Conceição, na Vila Nova, e o Santuário Nossa Senhora Aparecida, na Itoupava Norte.

Cinco anos depois de chegar à cidade, recebeu o título de cidadão blumenauense da Câmara de Vereadores. Fundou o Albergue Bom Pastor em Blumenau, onde serve mais de 200 almoços diários a pessoas carentes e andarilhos.

Em janeiro de 2008, assumiu a principal paróquia da região: a Catedral São Paulo Apóstolo. A novenas de Nossa Senhora Desatadora de Nós, às quintas-feiras, atraem multidões, que passam horas cantando e rezando conduzidos por Bachmann. Não por acaso, foi na novena desta quinta-feira que João Bachmann comunicou a despedida aos blumenauenses.

Vocação

Filho de agricultores, João Bachmann nasceu em Guaramirim em 1967. A vontade de ser sacerdote surgiu quando criança. Desde os seis de idade já falava em servir à igreja. Nos anos iniciais da escola, na pergunta vocacional, sempre respondia que queria a batina.

“Até que uma religiosa, vendo as minhas respostas não mudarem, chegou para os meus pais e disse que eu tinha sinais de vocação sacerdotal”, contou, em entrevista a O Município Blumenau em outubro do ano passado, quando comemorou 25 anos de sacerdócio.

Ele contou a história em detalhes em entrevista à jornalista Danubia de Souza, no programa 5 Perguntas, de O Município Blumenau. Confira abaixo: