Polícia suspeita que homem que matou ex-companheira em Blumenau tenha se esfaqueado para fingir uma briga

Suspeito está internado no Hospital Santa Isabel, sob custódia policial

Polícia suspeita que homem que matou ex-companheira em Blumenau tenha se esfaqueado para fingir uma briga

Suspeito está internado no Hospital Santa Isabel, sob custódia policial

Jotaan Silva

O principal suspeito de matar Margarete Zanella, nesta quarta-feira, 9, em Blumenau, segue internado no Hospital Santa Isabel, sob custódia policial. Ele foi encaminhado à unidade com ferimentos graves de esfaqueamento, após ter sido encontrado desacordado ao lado do corpo da vítima.

A forma como os dois foram achados deram algumas hipóteses à polícia de como o crime aconteceu. Uma delas é de que o homem se esfaqueou para forjar uma briga. Segundo o delegado responsável pelas investigações, Felipe Orsi, essa tese se aplica pois o suspeito adulterou a cena do crime.

“Esse detalhe não está muito claro ainda, se ele tentou se suicidar ou se ele forjou, juntamente com a cena do crime, para se eximir das responsabilidades. Para nós ficou claro que na foto que ele enviou para uma das filhas da vítima, a vítima estava em uma posição. Porém, quando os corpos foram encontrados, ela estava em outra posição e com uma faca nas mãos”, explicou o delegado.

Ainda segundo o Orsi, o suspeito será indiciado por feminicídio, com agravamento de ter sido cometido na presença virtual de uma das filhas, porque o homem mandou uma foto do corpo da vítima para a filha, e por fraude processual, por ter adulterado a cena do crime.

A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Proteção a Criança, Adolescente, Mulher e Idoso
(Dpcami) já solicitou a prisão preventiva do suspeito, que está internado sob custódia.

O crime

A Polícia Militar encontrou o corpo de Margarete Zanella, de 50 anos, sobre uma poça de sangue, e o homem, de 62 anos, desacordado ao lado, por volta das 10h20 desta quarta-feira, 9. Eles estavam na casa da vítima, localizada na rua Sophia Steiethorst, no bairro Agua Verde.

Segundo a Polícia Civil, os dois estavam separados há cerca de dois meses, mas o homem não aceitava a separação, o que pode ter levado a cometer o crime. Ele estava morando em uma residência ao lado da casa da vítima. Imóvel que havia sido cedido por Margarete para o homem, após eles terem se separado.

Esse é o primeiro caso de feminicídio registrado em Blumenau em 2020.


Quer receber notícias diretamente no seu celular? Clique aqui e entre no grupo de WhatsApp do jornal

Prefere ficar bem informado pelo Telegram? O jornal tem um canal de notícias lá. Clique aqui para participar

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo