Policiais militares de SC serão os primeiros do Brasil a usar câmeras nos uniformes

Além disso, haverá a expansão de um sistema que permite a realização de inquéritos pela Polícia Civil por meio audiovisual

Policiais militares de SC serão os primeiros do Brasil a usar câmeras nos uniformes

Além disso, haverá a expansão de um sistema que permite a realização de inquéritos pela Polícia Civil por meio audiovisual

Redação

A Polícia Militar de Santa Catarina será a primeira do Brasil a utilizar câmeras nos fardamentos policiais. O presidente do Tribunal de Justiça, Rodrigo Collaço, anunciou nesta quinta-feira, dia 26, um pacote de medidas concretas para enfrentar criminalidade no estado. As ações foram apresentadas no seminário “Estratégias Integradas de Segurança Pública: os Poderes do Estado unidos no combate à criminalidade em Santa Catarina”.

De início, o Judiciário informou que financiará dois projetos: a instalação de câmeras no fardamento dos policiais militares que realizam trabalho ostensivo e a expansão de um sistema que permite a realização de inquéritos pela Polícia Civil por meio audiovisual.

O Tenente Coronel do 10º Batalhão de Polícia Militar de Blumenau, Jefferson Schmidt, informou que ainda não há previsão para a instalação das câmeras nos uniformes da PM de Blumenau. Isso porque, após o anúncio, ainda há um processo burocrático até que as câmeras sejam evidentemente utilizadas nas rondas. Mesmo assim, Schmidt acredita que o equipamento auxiliará o trabalho da polícia.

“Ficamos felizes e vamos aguardar para ver como isso se desenrolará na prática”, afirma.

Conforme um vídeo da PM, as câmeras ajudarão a proporcionar transparência às ações, a produzir provas e padronizar procedimentos.

Os recursos para a compra serão oriundos de transações penais e penas pecuniárias que substituem a prisão em crimes de menor potencial ofensivo, aplicadas pelos juízes nas 111 comarcas do Estado. As ações devem custar em torno de R$ 8,5 milhões.

Confira o vídeo que a Polícia Militar lançou sobre o tema 

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo