Portaria estabelece regras para corridas de rua em Santa Catarina

Eventos deverão seguir medidas de acordo com o nível da região na Matriz de Risco Potencial Regional

Portaria estabelece regras para corridas de rua em Santa Catarina

Eventos deverão seguir medidas de acordo com o nível da região na Matriz de Risco Potencial Regional

Redação

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) publicou nesta terça-feira, 15, uma portaria conjunta com a Fundação Catarinense de Esporte (Fesporte) definindo critérios específicos para a realização de corridas de rua em Santa Catarina. A portaria 620 institui limites para a liberação de eventos, realizados por entidades privadas ou públicas, seguindo o cenário apontado pela Matriz de Risco Potencial Regional.

De acordo com o regulamento, nas regiões que se encontram em nível gravíssimo, como é o caso de Blumenau e região, será possível a realização do evento com no máximo 200 participantes no total. Nas regiões com risco grave, é permitido no máximo 300 participantes. Nos níveis alto e moderado são permitidas 600 e 1.000 participantes, respectivamente.

Leia também: Blumenau registra 149 novos casos de Covid-19 nesta terça-feira

Nos municípios localizados em regiões que estejam nos níveis de risco gravíssimo e grave fica vedada a participação de menores de 18 anos, idosos acima de 60 anos, gestantes e pessoas com comorbidades ou deficiências permanentes.

O participante ainda deverá assinar termo de responsabilidade em relação à conduta a ser adotada durante a realização do evento tais como: uso obrigatório de máscara, higiene de mãos, distanciamento social de no mínimo 2 metros entre os participantes e organizadores.

“A prática esportiva é fundamental para a saúde e acreditamos que com regramentos definidos é possível retomar as atividades com segurança. Com essa portaria, damos mais um passo nesse sentido”, afirma o governador Carlos Moisés.

“Nós sabemos da importância do esporte neste cenário de pandemia. O esporte gera saúde, desenvolvimento social e educação. O Estado mais uma vez é pioneiro na retomada das atividades com segurança sanitária para os catarinenses”, destaca o presidente da Fesporte, Kelvin Soares.

Os organizadores devem elaborar um plano operativo do evento, seguindo critérios expostos na matriz de avaliação de risco sanitário para corridas de rua. Os formulários e metodologias estão anexados à portaria.


Receba notícias direto no celular entrando nos grupos de O Município Blumenau. Clique na opção preferida:

WhatsApp | Telegram


• Aproveite e inscreva-se no canal do YouTube

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo