Prefeitura de Blumenau confirma primeira morte por gripe A neste ano

Homem de 54 anos teve Síndrome Respiratória Aguda Grave causada pelo vírus influenza

Prefeitura de Blumenau confirma primeira morte por gripe A neste ano

Homem de 54 anos teve Síndrome Respiratória Aguda Grave causada pelo vírus influenza

Redação

Nesta semana, a Secretaria Municipal de Promoção da Saúde (Semus) recebeu a confirmação do primeiro óbito por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) causada pelo vírus influenza do tipo H1N1, em Blumenau. O paciente, de 54 anos, era morador do bairro Itoupavazinha e apresentava comorbidades (existência de outras doenças simultâneas).

Até o momento, de acordo com a Vigilância Epidemiológica do município, há 11 casos confirmados de SRAG gerada pelo vírus influenza, dos quais dez moradores da cidade (todos com H1N1) e uma residente de Rodeio que estava internada no município (H3N2).

Atualmente, técnicos da Prefeitura de Blumenau e da Diretoria de Vigilância Epidemiológica do Estado (Dive) investigam a morte de uma criança de um ano, tendo em vista a sua proximidade com outras duas crianças que testaram positivo para o vírus e necessitaram de tratamento hospitalar.

A secretária de Promoção da Saúde, Maria Regina Soar, reitera a necessidade de que a população, sobretudo os cidadãos enquadrados nos grupos de risco, providencie a vacinação:

“Infelizmente, tivemos o primeiro óbito confirmado e novos casos positivos estão aparecendo. Esse cenário deixa evidente que o vírus está circulando. Faço um apelo para que aqueles que têm direito à imunização gratuita na rede pública, procurem o quanto antes uma das nossas unidades de saúde para a vacinação, que é um dos mecanismos mais eficazes para evitarmos doenças”.

Segundo Maria Regina, uma das grandes preocupações do momento é com o baixo índice vacinal entre crianças maiores de seis meses e menores de cinco anos:

“O último balanço da Vigilância Epidemiológica aponta que a cobertura neste público não atingiu nem metade do que está previsto. Precisamos que os pais ou responsáveis providenciem a imunização logo”, afirma.

A secretária também chama a atenção para a mudança das condições climáticas:

“Por enquanto, tivemos um outono mais quente. No entanto, a previsão é que já nos próximos dias as temperaturas sofram grande queda, podendo ocasionar uma situação mais crítica”.

De segunda a sexta-feira, 62 unidades de saúde com salas de vacina (os sete Ambulatórios Gerais e 55 equipes de Estratégia Saúde da Família) fazem a imunização. Com o objetivo de oferecer um horário alternativo para os cidadãos que não têm disponibilidade durante a manhã e à tarde, as salas de vacinação do AGs continuarão funcionando na próxima semana em horário estendido, até às 21h, exclusivamente para a imunização contra a gripe influenza.

Quem tem direito à vacina contra a gripe na rede pública
– idosos com mais de 60 anos;
– crianças maiores de seis meses e menores de cinco anos;
– gestantes;
– puérperas (até 45 dias após o parto);
– trabalhadores da saúde;
– professores das redes pública e privada;
– povos indígenas;
– portadores de doenças crônicas e outras condições clínicas especiais.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio