Prefeitura de Blumenau define de quais áreas vai retirar R$ 5 milhões para repasse à Blumob

Autorização para o repasse dos recursos aguarda aprovação da Câmara de Vereadores

Prefeitura de Blumenau define de quais áreas vai retirar R$ 5 milhões para repasse à Blumob

Autorização para o repasse dos recursos aguarda aprovação da Câmara de Vereadores

Jotaan Silva

A Prefeitura de Blumenau encaminhou à Câmara de Vereadores um projeto de lei que autoriza o repasse de R$ 5 milhões à Blumob e informa de quais áreas vão sair os valores. A concessão dos recursos foi decretada ao executivo municipal por meio de decisão judicial, para custear as despesas da empresa pelo tempo que permaneceu parada durante a pandemia de Covid-19.

Em reunião na semana passada, a prefeitura decidiu que o repasse seria feito em duas vezes de R$ 2,5 milhões e que iria sugerir que os valores fossem aplicados no pagamento de salário dos colaboradores da empresa, tendo em vista que muitos motoristas, cobradores e demais funcionários foram bastante prejudicados com a suspensão da operação. Por sua vez, a Blumob se comprometeu a estudar a ampliação de horários do transporte coletivo.

De acordo com o projeto, os recursos serão retirados de três áreas: R$ 2,5 milhões da Secretaria de Obras; R$ 2 milhões do Gabinete do Prefeito; e R$ 500 mil da Procuradoria Geral do Município.

Os vereadores agora precisam analisar e votar a proposta para então, caso aprovado, o município seja autorizado a realizar a concessão.

Obras não serão afetadas

Os R$ 2,5 milhões da Secretaria de Obras (Semob) são recursos que seriam que estavam no orçamento anual para serem utilizados em diversas obras como as de prevenção e minimização de desastres, no prolongamento da Humberto de Campos, na contenção da margem esquerda do Rio Itajaí Açu, na implantação de corredor e abrigo de ônibus, de ciclovias, calçadas e parques de lazer, além das centrais de controle de tráfego e operações e da elaboração de projetos, fiscalização e etc.

De acordo com o Secretário de Obras, Edson Franscisco Brunsfeld, a Semob é uma das que possuem o maior orçamento anual, e por isso é normal que seja de lá o maior “corte”. Porém, ele deixa claro que as obras não serão afetadas.

“As obras que estão andando continuarão normalmente, sem nenhum tipo de problema. Esses recursos foram colocados no orçamento, mas não eram garantidos e nem sempre chegam. Foi o que aconteceu nesses casos, por isso não há problema algum para nossos cronogramas”, afirmou.


Quer receber notícias diretamente no seu celular? Clique aqui e entre no grupo de WhatsApp do jornal

Prefere ficar bem informado pelo Telegram? O jornal tem um canal de notícias lá. Clique aqui para participar

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo