Richard Rasmussen: “Blumenau não é só colonial, é cercada de floresta”

Ele partiu para Timbó, onde participará do "Carnaval Aventura"

Richard Rasmussen: “Blumenau não é só colonial, é cercada de floresta”

Ele partiu para Timbó, onde participará do "Carnaval Aventura"

Julia Schaefer

Muito provavelmente você já viu Richard na televisão fazendo algo que muitos de nós pensamos ser loucuras, como tocar em sucuris, ficar perto de jacarés, e até mesmo nadar com tubarões. O biólogo e economista é apresentador do programa “O Mundo Selvagem de Richard Rasmussen”, do National Geographic, já trabalhou em emissoras como SBT e Record, e agora é youtuber. Ele está na região para participar do “Carnaval Aventura”, evento que acontece até o domingo, dia 11, em Timbó.

Saiba quais atrações estão disponíveis no Carnaval Aventura.

Em entrevista para O Município, Richard diz ter ficado impressionado com a quantidade de espaços com floresta na cidade de Blumenau, algo que se destaca (além da cerveja, claro). O youtuber também expõe sua opinião sobre a polêmica da regularização da caça silvestre. Atualmente tramita na Câmara de Deputados um projeto de lei que busca tornar legal a caça silvestre em Santa Catarina. Confira abaixo:

Reportagem: O que você conhece sobre a fauna da nossa região?

Richard: Falando em Santa Catarina, eu já gravei na Mata Atlântica, passei também por cidades como Jaraguá do Sul, onde falamos sobre um projeto de rãs, também gravei muito na região de Garopaba e no trecho da Guarda do Embaú, sobre a questão da baleia-franca. Agora, em Blumenau eu já vim tomar muita cerveja (Risos).

Reportagem: E qual sua primeira impressão da cidade?

Richard: Eu até estava comentando antes, se fosse no Paraná já tinham transformado tudo em imóveis aqui. Essa conservação é algo muito de Santa Catarina porque vocês vivem do turismo. E o turismo predispõe que você tenha áreas naturais, seja bonito. Blumenau não é só colonial, o que é lindo, mas é cercada de floresta, a tornando ainda mais linda.

Reportagem: Tramita na Câmara dos Deputados um projeto de lei que visa regulamentar a caça de animais silvestres no estado. O que você pensa disso?

Richard: Serei muito franco com você. No Brasil nós não temos condições de administrar a caça silvestre. Eu gravei três meses nos Estados Unidos, onde é permitida a caça, mas onde se paga muito dinheiro, e o dinheiro vai para a conservação. E aqui eu vejo que nós vamos matar animais e o dinheiro vai acabar no bolso de alguém, e não no lugar certo. Nós teremos que saber como administrar isso porque estamos invadindo a área natural destes animais. Nós não podemos, nessa altura do campeonato, começar a tratar as coisas só com paixão. Nós somos latinos e tudo é paixão, mas nada se resolve.

Reportagem: Então o gerenciamento de fauna pode funcionar?

Richard: Eu, particularmente, não tenho coragem de matar uma formiga, mas vejo em outros países o gerenciamento de fauna funcionar. Tem muita coisa que funciona lá fora e não funciona aqui porque a gente não tem essa cultura. Temos que nos apropriar dessa cultura e parar de ser corruptos. Quando a gente parar com a corrupção talvez aí as coisas melhorem. Eu não mataria e nem caçaria um animal, mas entendo que você tem condições hoje, com alguns animais, de administrar a fauna e ter recursos com que venham para a conservação.

Reportagem: Nos conte um pouco sobre a tua participação no Carnaval Aventura…

Richard: Eu sou tremendo, então nós vamos participar do Rally e da corrida de obstáculos. E a ideia é interagir. Estarei lá com meu trailer recebendo todo mundo. Quero realmente fazer uma interação com as pessoas neste fim de semana.

Leia também

Blumenauense Jéssica deixa prova de resistência no BBB, mas ganha uma foto da família

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio